ENTRAR NA PLATAFORMA
Excesso de trabalho e saúde mental

  O documentário "From business to being" discorre acerca da relação entre trabalho e saúde mental, evidenciando os impactos que uma alta carga horária ou demasiada dedicação ao emprego causa no indivíduo e no próprio ambiente profissional. Nesse sentido, o debate sobre excesso de trabalho e saúde mental faz-se imprescindível, haja vista que dado assunto reflete, de certo modo, nas questões moral e socioeconômica.


  De acordo com dados da Secretaria de Previdência, houve um aumento significativo de pedidos de auxílio doença – cujas causas são disfunções emocionais – além disso, os pedidos de afastamento do trabalho pelo mesmo motivo vêm crescendo cada vez mais. Diante disso, constata-se o aumento nos casos de ansiedade e depressão no Brasil, pois, uma vez que o indivíduo encontra-se sobrecarregado com os afazeres profissionais, ele não toma um tempo para seu bem-estar individual, gerando situações indesejáveis e ocasionando na debilitação da saúde psicológica.


  No que concerne à questão econômica, é indubitável que o afastamento dos profissionais ou a falta de rendimento dos mesmos configuram enormes impasses para o desenvolvimento da empresa como um todo, podendo causar prejuízos bem como a estagnação temporária de certos setores. No entanto, é preferível que se trabalhe com mecanismos de prevenção dos casos mencionados, visando, antes de tudo, os valores morais e éticos e respeitando o ritmo de cada um. 


  Convém, portanto, que as empresas – tanto públicas como privadas – criem medidas que amenizem o problema tal como a implantação de espaços de lazer dentro do ambiente de trabalho. Ademais, o Ministério do Trabalho deve reforçar as regulamentações que punem atos irregulares e exploratórios nas empresas, para que, dessa forma, seja possível alcançar o progresso pessoal e profissional sem abrir mão do mais importante, a saúde da mente. 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde