ENTRAR NA PLATAFORMA
Excesso de trabalho e saúde mental

O trabalho, durante a escravidão, era utilizado para punir as pessoas, sobretudo, os negros considerados indignos e inferiores à classe dominante daquela época, no entanto, com o passar dos anos o trabalho tornou-se símbolo de dignidade humana.


Essa busca pela ascensão e prestígio através do trabalho aumenta gradativamente tornando-se excessivo acarretando problemas físicos e metais aos trabalhadores. Ademais, de acordo com especialistas as principais doenças causadas pelo excesso de trabalho são: estresse, depressão e Síndrome de Burnout.


A Síndrome de Burnout, conforme o médico Drauzio Varella, é caracterizada pelo estado de tensão emocional e estresse provocados por condições de desgastantes de trabalho e as classes mais atingidas são as dos professores e policiais. Percebe-se também que uma parte significativa das mulheres ao conciliarem as tarefas domésticas e laborais estão mais propícias a sofrer esses desgastes físicos e mentais. 


Destarte, é necessário que a esfera pública promova debates e campanhas publicitárias sobre os prejuízos físicos e mentais causados pelo trabalho excessivo. É necessário também que as empresas oferecam auxílio aos trabalhadores identificados com essas doenças. 


 


 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde