ENTRAR NA PLATAFORMA
Excesso de trabalho e saúde mental

 


O pensador histórico Confúcio, defendia a tese de que quando se trabalha com o que gosta jamais teria de trabalhar um dia em sua vida. O trabalho é fundamental para a realização do homem. É trabalhando que temos a capacidade de exteriorizar nossas habilidades e capacidades sociais. No entanto, seu excesso vem afastando cada vez mais pessoas de seus empregos, segundo a Secretária de Previdência no estado de São Paulo houve um aumento de 34% nos pedidos de afastamento dos funcionários. A rotina estressante e a ausência de procura por ajuda corroboram para esse problema.


No filme tempos modernos de Charlie Chaplin, milhares de trabalhadores eram expostos a uma rotina estressante e cansativa, com horários inflexíveis, regras excessivas e trabalho repetitivo. No século XXI, pouco se mudou, milhares de pessoas ainda enfrentam o mesmo problema, sem oportunidade de crescer ou com um horário que não se altera várias pessoas acabam ficando suscetíveis ao estresse no âmbito profissional.


Além disso, outro agravante é a ausência de procura por ajuda, por preconceito muitos acabam não procurando ajuda especializada alegando que 'psicoterapia é coisa para louco' ou que o psicoterapeuta não o entenderia melhor do que ele mesmo, isso acaba prejudicando ainda mais sua saúde mental, pois não se abrem para ninguém e acabam guardando todo seus problemas causando um mal estar para si e para os demais.


Sob esse viés , é  visto como é  danoso  a saúde o excesso  de trabalho. Assim, cabe  ao Ministério da saúde  e aos patrões melhorar o ambiente de trabalho mediante implementação de psicoterapeutas,que permitirá  um suporte  para as pessoas que se encontram  em má  condições  psicológicas,  a fim de proporcionar uma melhor saúde mental que terá  tanto  efeito  no indivíduo  como no ambiente de trabalho. 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde