ENTRAR NA PLATAFORMA
Excesso de trabalho e saúde mental

                                                                                            A Síndrome da tortura


A  palavra trabalho tem sua origem no vocábulo latino "Tripallium"(três paus) que significava uma espécie de torutra aplicada aos escravos e as pessoas pobres impossibilitados de pagar impostos.Diante dessa alusão etimológica, é indiscutível observar que ao longo dos anos o cenário trabalhista instituiu um desempenho tecnológico e  de formação de trabalhadores competitivos; sendo assim,  os profissionais que objetivam adquirir um ascenção financeira, ou empreender com excelência, têm excedido os limites físicos e mentais. Ademais, o termo tortura retoma a rotina dessa população que ao limitar e exigir, compulsivamente, horas de trabalho, refaz a ideia de escravidão mesmo que esta seja de forma inconsciente.


Em primeira análise,  sabe-se que o surgimento de novas tecnologias e a exigência por um alto nível de capacitação  promoveram um excesso em relação à carga horária de serviço, que somada ao perfeccionismo e a escassez de atividades de  lazer com familiares e amigos , faz com que o trabalhador do século XXI  passe a limitar  a sua forma de viver em momentos que inclua apenas a parte profissional. Desse modo, o número de divórcios, descontroles emocionais, estresse crônico e transtornos psicológicos aumentaram de forma inquestionável, o trabalhador passou a praticar a autotortura e o desconhecimento de tal quadro resulta na Síndrome de Bournout, uma doença que é a reponsável por parte dos afastamentos no trabalho na sociedade atual.


Em segunda análise,  o grupo que mais foi afetado pelas exigências do mercado de trabalho contemporâneo são os dos trabalhadores que são remunerados em até dois salários mínimos e dos comissionados, esse fator ocorre pela ineficácia de um grupo gestor de qualidade e que preze pela sáude de seus profissionais, as demandas para ter retorno em vendas e entregar mercadorias em prazo determinados, além de medir a qualidade do serviço do funcionário mediante a sua produtividade, fomenta o aumento de profissionais ansiosos, com perda na qualidade do sono e da cordialiade no ambiente de trabalho.


Diante das análises feitas conclui-se que a população mais pobre é a que mais tem sido afetada, contudo  a ideia implícita de escravidão persiste no novo cenário trabalhista de forma geral, visto que a autocobrança no meio profissional é notória, tanto que é comprovado um estado patológico seja pela necessidade de obter renda ou pela ambição inconsciente de ultrapassar os próprios limites . Há a necessidade de uma elaboração por parte dos sindicatos de trabalhadores em  ministrar palestras em empresas, tais eventos seriam destinados  não só aos trabalhadores, mas também à  equipe gestora, por fim seria interessante incentivar a redução de impostos para as empresas que oferecerem atendimento multidisplinar com profissionais da área da saúde mental para que assim a palavra trabalho tenha de fato um significado modificado em relação ao seu sentido no passado.


 


 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde