ENTRAR NA PLATAFORMA
Excesso de trabalho e saúde mental

O astrônomo Isaac Newton, atravéz de experimentos, provou em sua primeira lei, a existencia da inércia a qual afirma, que um corpo tende permanecer em movimento até que uma força atua sobre ele mudando seu percurso. Nesse sentido, a teoria teve como principal objetivo analisar a importância de uma força atuando sobre um objeto que, em seu comodismo, é incapaz de sair da zona de corforto. Ja fora do experimento, é possível notar que há uma semelhança entre o corpo observado por Newton e o trabalhador do século XXI: cujo, fatores religiosos e a atuação do capitalismo podem colabor diretamente para o problema atual de saúde mental da sociedade.


Convém ressaltar, á princípio, que a religião ainda é vista como filosofia moral para a maior parte da sociedade afim de atuar como combustivel em direção ao trabalho. Segundo John Adams, não temos um governo munido do poder de competir com as paixões humanas desencadeadas pela moralidade e pela religião. Tal pensamento mostra como é bem presente essa ideologia de formação espelhada no divino. Nota-se, que de acordo com esses ideais, é possível construir sensos comuns como, por exemplo, " Deus ajuda a quem cedo madruga " com finalidade oferecer aos seguidores uma vida cheia de abundancia. Legitima-se então, que o trabalho é o caminho para alcançar a vitória, ficando evidente, como consequencia disso, uma masa de pessoas agindo como  um corpo em movimento constante.


Outro aspecto importante, nessa temática, é a situação financeira do cidadão influenciado pelo capitalismo á consumir mas, também sendo o principal responsável por frustrar e, consequentimente, deprimir o ativo. De acordo com a organização mundial de saúde (OMS), é possível prever, que até 2020, doenças mentais causadas por exaustão de trabalho serão as mais incapacitadas. Isso mostra claramente, que a médio e longo prazo,  haverão mais pessoas precisando de tratamento psicológico e se afastando do âmbito de trabalho atual. Tem-se como um exemplo, segundo o site do G1, a cantora, mundialmente conhecida, Anitta diagnosticada com síndrome de Burnout. Por isso, é possível notar a impossibilidade de uma mudança no percurso do problema.  


Buscando alternativas, a atuação estatal, portanto tome providências afim de amenizar o empasse. Para a conscientização da população brasileira em função do ambiente atual, é nescessário que o ministério da saúde  elabore, por meio de verbas federais, campanhas de prevenção de doenças mentais nas mídias tradicionais  afim de atingir todo território nacional e mostrar a importância da assistencia psicológica para uma boa saúde no trabalho. Assim, diferentemente do constante movimento do corpo provado por Newton, o trabalhador do século XXI tenha força suficiente para mudar o percurso de sua saúde mental. 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde