ENTRAR NA PLATAFORMA
Excesso de trabalho e saúde mental

Além da redução na produtividade, o excesso de trabalho, causa malefícios a saúde; transtornos como ansiedade, depressão, síndrome de brunout e surtos psicóticos podem ser desencadeeados pelo excesso laboral; minando a saúde do trabalhador, resultando em afastamentos, pedidos de demissão ou demissões com ou sem justa causa. É importante salientar a alienação que o ambiente de trabalho causa ao trabalhador e como isso afeta sua visão de si mesmo e de sua saúde mental. Também como a degradação da saúde mental do opífice traz malefícios ao empregador, já que a diminuição na produtividade afeta a mais-valia daquele empregado afetando diretamente o lucro.


Primeiramente, ressalta-se a alienação - elaborada por Karl Marx no Século XIX- no trabalho que faz com que o o trabalhador não posicione-se em prol de sua saúde mental, lazer e família. Tornando-se presa da política empresarial de onde trabalha e renunciando a matérias importantes a manutenção do seu desenvolvimento humano. O estresse causado pelo trabalho torna a vida familiar impraticável, minando a instituição social de primeira importante, a família, desestruturando seu microcosmo social e o deixando suscetível a transtornos psíquicos. A baixa produtividade no laboro, ocasionada pelo excesso de trabalho, diminuí a mais-valia do desenvolto. Salienta-se que o mesmo empregado que suava, sangrava e chorava pela empresa pode ser demitido em questão de meses se sua produtividade for afetada, mesmo que o vetor do baixo desempenho seja a empresa.


Adiante, os transtornos como ansiedade e depressão, pouco são relacionados ao trabalho. Porém, a síndrome de burnout, homologada como doença pela OMS- Organização Mundial de Saúde- por volta da década de 2000 é muito bem relacionada com o excesso de trabalho. Bom que saliente-se que a síndrome de burnout pode desencadear diversos outros transtornos, como surtos psicóticos estes que podem levar o indivíduo a esquizofrênia se este for pré-disposto. E a válvula de escape que fôra a família, verá-se com um indivíduo doente e sem capacidade de trabalho.


Ademais, salienta-se que a empresa é responsável pela saúde de seu trabalhador. Portanto esta deve estimular pausas como coff break, horários de trabalho flexíveis e metas diferenciadas no ambiente de trabalho para que a pressão sobre o empregado seja diminuída. Fazendo com que este possa aproveitar a vida fora da empresa onde trabalha e assim não se veja sobre a pressão constante que o emprego o impõe.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde