ENTRAR NA PLATAFORMA
Ética na sociedade contemporânea
Há muito tempo, a humanidade já começava a instigar reflexões a respeito de si mesma. Um dos grandes filósofos gregos, Sócrates, considerado o pai da Ética, iniciou as investigações acerca do comportamento humano e suas relações no meio social. Apesar de nunca ter escrito nada de sua autoria, Platão, seu discípulo, é autor de diversos diálogos em que possui como personagem principal, seu mestre, portanto utilizam sua obra como referência à filosofia de Sócrates. No entanto, ao longo do tempo, houve outras diversas teorias que tratavam da ética ou que tentavam explicar o significado dela para a sociedade, inclusive na modernidade. Porém, atualmente a ética está perdendo seu valor para alguns grupos da sociedade, em geral, uma parte significativa, mas nem por isso ficou obsoleta, pois é necessária em diversos ramos, como a ética do trabalho ou a ética da saúde, entre diversos outros. Contudo, não está sendo eficientemente ensinada e estimulada em sua atual forma de apresentação, pela instituição responsável por repassar o conhecimento e os valores morais na sociedade, a escola. Sendo assim, a ética é uma concepção que deve estar associada intrinsicamente à organização da sociedade e ao desenvolvimento da relação entre indivíduos.
A realidade atual é de uma sociedade em pleno estrondoso avanço tecnológico, onde existem diversas formas de compartilhamento de informações e interações entre as pessoas, que agora não precisam mais estar próximas ou ser conhecidas para que iniciem ou mantenham relações. Entretanto, essa expansão acabou formando uma enorme superficialidade dos meios de interação, como também a anonimidade, que fez com que qualquer um pudesse falar o que quiser de quem quiser em praticamente qualquer meio de socialização virtual, não precisando obedecer a princípios ou normas morais, muito menos atender à ética. Logo, surgiram indivíduos que utilizam tais meios para esse fim, de não obedecer à boa convivência e inaugurar o terror em vários canais de compartilhamento, como comentários de ódio, bullying cibernético, mensagens para causar pânico nas vítimas, entre várias outras formas. Tais indivíduos são comumente chamados de ?haters?, palavra de origem inglesa, que significa odiadores.
Apesar de estar sendo desvalorizada ou até mesmo ignorada por alguns, a ética é crucial para a boa relação entre pessoas num meio, seja no trabalho, na família, entre amigos, enfim, é crucial estabelecer normas e valores que mantenham os limites de cada dimensão em estado de harmonia. Assim, foram elaboradas disciplinas, vistas de forma geral nas escolas e ensinadas de forma específica na universidade, que são dedicadas a repassar tais normas, como a ética empresarial, ética da saúde, ética do trabalho, ou seja, tornou-se fundamental em qualquer ambiente que contenham pessoas. Mesmo assim, é muitas vezes tida como apenas uma formalidade, repassada de forma desinteressada e sem méritos, principalmente nas escolas, onde infelizmente não há interesse dos alunos e também a desistência dos professores, que acabam por negligenciar a educação sobre ética, formando indivíduos sem escrúpulos, mas que possuem meio e voz nas redes sociais, onde instauram terror e pânico.
Destarte, o governo deve desenvolver planos para educar e mostrar a relevância do desenvolvimento da ética, nas escolas e universidades, pois como Pitágoras afirmou: ?Eduquem as crianças e não será necessário castigar os homens.?, assim devem ser tomadas medidas para transformar essa situação. Dessa maneira, cabe ao Ministério da Educação (MEC) reformular o atual ensino de ética nas escolas, alterando as diretrizes de educação, para incluir uma nova matéria disciplinar, a ética social, com base em normas de convívios sociais e com o objetivo de formar cidadãos íntegros e conscientes, que possam fazer bom uso dos canais de compartilhamento. Além disso, o Poder Legislativo deve criar leis a fim de coibir as ações dos ?haters?, como um canal de denúncias em contato com a população, onde qualquer pessoa possa mandar provas e acusações que tenham embasamento legal e que serão analisadas por um órgão, criado pelo Governo Federal, específico para avaliar situações extremas de violência virtual ou até mesmo ciberterrorismo. Apenas educando corretamente os futuros cidadãos haverá a construção de um país mais ético e seguro para todos.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde