O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Erradicação da fome

 Promulgada pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH) garante a todos os indivíduos o direito à saúde e ao bem-estar social. Entretanto, o fato de a fome perpetuar em diversos países do mundo, prejudica a manutenção da vida e seguridades das populações afetadas. Nesse sentido, há fatores que impulsionam esse problema, como a difícil solução e a pobreza.


 Primeiramente, os seres humanos foram capazes de desenvolver diversas inovações que afetam o mundo inteiro, desde o uso de energia solar até jatos ultrassônicos. Entretanto, apesar das evoluções tecnológicas, a fome continua sendo um problema de difícil solução, sendo mais de 820 milhões de pessoas afetadas por isso, segundo a ONU. Consequentemente, a persistência de um grave fenômeno como esse, é capaz de prejudicar as pessoas em maior vulnerabilidade, sejam as crianças, que necessitam de uma alimentação balanceada para auxiliar em seu desenvolvimento físico e mental; ou os idosos, que podem apresentar complicações em sua saúde sem alimentos saudáveis. Por isso, é necessário um esforço coletivo de todos os países do mundo para erradicar a fome, pois, sem isso, esse problema tende a se agravar gradativamente e “infectar” outras regiões do planeta Terra.


 Paralelamente, a fome está diretamente relacionada à pobreza. De acordo com a ONU, os países mais afetados pela insegurança alimentar são aqueles com maior desigualdade e concentração de renda. Desse modo, percebe-se a relação íntima desses dois problemas que assolam uma grande porcentagem da população mundial, pois, sem uma renda mínima, torna-se limitado o acesso a uma alimentação diária, mesmo que haja alimentos suficientes para todos. Por fim, é extremamente imprescindível combater esses dois inimigos que prejudicam a humanidade, para que seja possível fornecer uma melhor qualidade de vida para todos. Como dito pelo poeta ucraniano Nikolai Nekrássov, “No mundo governa um czar impiedoso: fome é o seu nome.”


 Fica evidente, portanto, a necessidade de oferecer soluções para erradicar a fome no mundo. Em virtude disso, urge que a ONU, em parceria com todos os países-membros, fortaleça a união mundial para combater a insegurança alimentar, fornecendo, nas principais regiões afetadas, um auxílio para o desenvolvimento de uma agricultura nacional e sustentável para os pequenos e médios produtores, voltada ao abastecimento do mercado regional e o incentivo à exportação como meio de fortalecimento econômico. Com isso, será possível começar a trilhar um caminho sem a fome no mundo, sendo possível garantir as seguridades previstas na DUDH.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!