O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Erradicação da fome

A busca por matérias primas e fontes energéticas de manutenção do metabolismo celular são características históricas, marcadas pela degradante exploração indígena e africana e pela industrialização tardia de 1930, representando a conquista de privilégios de certos grupos sociais em detrimento aos demais e o desenvolvimento de desigualdades socioeconômicas e regionais. A partir disso, o Brasil atual apresenta dificuldades no que diz respeito ao cumprimento do Projeto de Desenvolvimento do Milênio  em relação a problemática da fome, uma vez que esses fatores, ligados a problemas geográficos como a seca nordestina, afetam diretamente na privação alimentar da população brasileira do século XXI.


    Em primeira instância, os estudos sobre déficit alimentar pesquisada pós vários estudiosos, como Malthus, têm como uma das principais causas o desequilíbrio econômico, uma vez que o Brasil é o segundo país com a pior distribuição de renda do mundo segundo o índice da Gini. Ademais, a posição ocupada pelo Brasil em relação a Divisão Internacional do Trabalho (DIT), favorece a desvalorização do Real e a inflação de mercadorias, fazendo com que a grande parcela de desempregados, busquem  como meio de suprir as suas necessidades o trabalho informal e levando ao crescimento da desnutrição dos cidadãos.


    Em segunda instancia, a grande seca nordestina provocada por questões regionais como o fenômeno do El Nino e o Aquecimento Global, assim como  a fragilidade do sistema agrícola as mudanças ambientais, tem causado problemas alimentares à populações dependentes da agricultura, visto a infertilidade do solo. Desse modo, 38% das moradias nordestinas apresentam algum tipo de insegurança alimentar, sendo a região com a maior taxa de problemas ligados a desnutrição segundo o G1.


    Conclui-se assim que a fome no Brasil é um problema de âmbito nacional, sendo necessário uma ação do Governo a partir de um replanejamento orçamentário dos investimentos destinados aos Ministérios da Saúde e Educação, tal quanto investimentos em programas sociais de incentivos ao estudo, proporcionando  um melhor direcionamento dos cidadãos ao mercado de trabalho e diminuindo as taxas de restrição alimentar. Além disso, a população deve se mobilizar a partir da influência das ONG's e vias midiáticas para pressionar ações governamentais em programas de irrigação, redistribuição de terras férteis e doações de recursos alimentares, afim de promover uma diminuição de problemas sociais devido as secas e consequentemente o cumprimento dos direitos humanos Conforme a Constituição.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!