O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Erradicação da fome

Desde os processos denominados "Revoluções Industriais" e a ascensão do capitalismo, o mundo vem priorizando demasiadamente produtos de mercado em detrimento de valores humanos essenciais. Logo, como reflexo das práticas capitalista, especialmente após o fim da Guerra Fria, a concentração de renda tornou-se cada vez mais evidente no Brasil, implicando em problemas estruturais e sociais que dificultam o progresso nacional.

Sob esse viés, é válido ressaltar que os direitos básicos dos cidadãos brasileiros e estrangeiros residentes no país são reconhecidos pela Constituição Federal, bem como os deveres. Contudo, o aspecto prático desses princípios legais encontram-se distantes de sua efetivação, haja vista que a insegurança alimentar ainda persiste na sociedade brasileira. A situação em que se encontra o Brasil no que diz respeito à distribuição de riquezas remete a um paradoxo social, pois, concomitante ao aumento da obesidade devido a hábitos alimentares pouco saudáveis, o problema da fome ainda é uma realidade do país.

Com o iluminismo e, posteriormente, a Revolução Francesa, o caráter participativo acentuou-se expressivamente nas sociedades mundiais. Entretanto, no Brasil, os problemas socioeconômicos oriundos da carência de incentivos à produção rual, sobretudo familiar, acabam por potencializar os problemas do desemprego estrutural e, por conseguinte, da alimentação adequada. Esse contexto demonstra que, apesar dos esforços de integração política e econômica por parte do Estado, seus efeitos não se apresentaram de forma concreta.

Portanto, para que os princípios ideológicos de "liberdade, igualdade e fraternidade", que permearam a Revolução Francesa, não sejam uma aspiração teórica do passado, mas sim uma prática do mundo atual, faz-se necessário que o Ministério do Desenvolvimento Agrário torne suas políticas de incentivo à agricultura familiar mais efetivas proporcionando, assim, a evolução das atividades no campo.

Paralelo a isso, cabe à mídia, em parceria com ONG?s e escolas, combater o avanço da fome por meio de ações sociais de conscientização a fim de erradicar as raízes do problema e evitar seus efeitos. Para que tal esforço seja eficiente e eficaz, faz-se necessário a participação efetiva do Governo Federal objetivando o cumprimento dos princípios constitucionais tornando a nação mais justa e solidária.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!