O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Erradicação da fome

Em meados do século XX, o escritor austríaco Stefan Zweig refugiou-se no Brasil devido à perseguição nazista; Zweig foi bem recebido pelo povo brasileiro e impressionado com o potencial da nova casa, escreveu um livro intitulado: ''Brasil, o país do futuro''. No entanto, quando se observa a ineficiência na erradicação da fome no Brasil, percebe-se que a profecia de Zweig não saiu do papel. Seja pela quantidade exorbitante de latifúndios existentes no Brasil, seja pela agricultura insustentável, a insegurança alimentar é um obstáculo que ainda persiste.

Na década de 1980, surge o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), mobilização política e social de inspiração marxista que tem como objetivo a reforma agrária - reorganização da estrutura fundiária a fim de promover uma redistribuição justa das terras - visto que no Brasil, segundo o Incra, o país possui 244 milhões de hectares de terras improdutivas. Tais leivas, poderiam ser facilmente distribuídas para os agricultores, para que assim eles pudessem alcançar a segurança alimentar - retirando da terra seu alimento - assim como, garantir o seu sustento, vendendo o que foi plantado. Ademais, não redistribuir as terras é violar a Constituição Federal, que no artigo.184 assegura a desapropriação de imóveis rurais improdutivos, com direito à indenização para o proprietário.

Outrossim, a situação é corroborada pelo modelo de agricultura insustentável que se estabeleceu no Brasil, precipuamente através das monoculturas - uma produção onde se planta apenas um produto agrícola, que acaba por exaurir a terra e deixa-la sem nutrientes pela quantidade excessiva de agrotóxicos. No entanto, a preocupação com o modo de produção não é atual, desde o século passado que alguns pesquisadores enxergam a problemática das monoculturas, um deles foi Ernst Gotsch. Gotsh é um agricultor e pesquisador suíço, que difundiu a agricultura sintrópica. Gotsh veio para o Brasil na década de 1980, onde colocou a sintropia em prática. Inspirada no processo dos ecossistemas virgens para um manejo sustentável, a agricultura sintrópica é a melhor maneira de preservar a natureza, garantir uma colheita farta e mais econômica - visto que é livre de agrotóxicos e ecologicamente correta.

Torna-se evidente que é inadiável colocar a reforma agrária em prática. É necessário que o Estado - por intermédio do Incra - fiscalize e desaproprie os imóveis rurais improdutivos a fim de outorgar para os produtores rurais. Da mesma maneira, é imprescindível que o Ministério da Agricultura, financie projetos de cultivo sustentável e aumente a verba de empresas como a Embrapa - Empresa Brasileira de Agropecuária. Por fim, é preciso que o Estado faça a Losan - lei que garante a segurança alimentar - sair do papel para a prática, só assim o Brasil conseguirá erradicar a fome e será o país do futuro descrito por Zweig. Consoante ao Greenpeace, "Somente quando a última árvore for derrubada, o último rio poluído e o último peixe for pescado, o homem verá que não se come dinheiro".
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!