ENTRAR NA PLATAFORMA
Ensino tradicional x Escolas inovadoras
Modelo de ensino escolar: informação x conhecimento

O apogeu da Idade Média marcou-se por dois contrapontos: a segregação do saber e a avidez por sabedoria. Entretanto, a busca pelo conhecimento foi suprimida e deu lugar à memorização de trechos científicos comuns a avaliações adotadas pelas escolas tradicionais. E se conhecimento implica em poder, como afirma o filósofo Nietzsche, no presente, caracteriza a capacidade de criticidade social de alguns alunos.

Desestimulados pela transmissão oral e repetitiva empregada nas salas de aula, os estudantes recorrem a mecanismos que os ofereçam lapsos de
conteúdos pragmáticos, tal qual a memorização. Desse modo, satisfazem o boletim escolar e as pressões externas. A prática explicitada reforça o discurso do professor Alisson King, associado da Universidade do Estado da Califórnia, cujo princípio afirma que nesse ambiente não se transmite conhecimento, mas sim informação.

Vistas com relutância por parte expressiva da sociedade fundamentada na educação subconsciente, as atitudes promotoras de aulas interativas e abrangentes a diversas áreas do ensino constituem a esperança de inovação do aprendizado desde o Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova durante a Era Vargas, bem como de consciência social efetiva0000 haja visto que os indivíduos são preparados para o enfrentamento de problemas com caráter não isolado.

Portanto, o Ministério da Educação, em conjunto com os docentes, é encarregado de adequar a didática vigente às inovações do âmbito escolar, combatendo o empirismo dominante através de aulas culturais como, por exemplo, música e dança regionais, e horários de atendimento individual ao estudante. A concretização do ato simboliza a evolução das instituições de ensino quanto a exigência por notas altas em conjunto com a ascensão do aluno como ser crítico-social.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde