O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Enfrentamentos da mobilidade urbana no Brasil

A Cultura do Automóvel e as Possibilidades de Reformulação da Mobilidade Urbana
A possibilidade da existência de uma cidade modelo em termos de mobilidade urbana passa pela necessidade de transporte de cada região, levando em conta aspectos geográficos e sociais. As problemáticas advindas de um mal planejamento urbano, como engarrafamentos e poluição do ar e sonora interferem na qualidade de vida e econômica.
O ato de se ter um automóvel tornou-se algo rotineiro e um processo natural a todo brasileiro em idade economicamente ativa. Trata-se de uma cultura que se estabeleceu de modo improdutivo por não levar me conta as diversas outras formas de transporte. Partindo da ideia de que engarrafamentos, além de gerarem estresse físico e mental impossibilitam o ideal de produtividade, pode-se apreender formas de sistemas intermodais afim de gerar um padrão aceitável de qualidade sócio-econômica.
A poluição do ar e sonora, de igual modo, interferem na qualidade de vida daqueles que ficam absortos no cotidiano das grandes cidades. O índice de Felicidade Interna Bruta (FIB) leva em conta essas características e, dessa forma, pode-se inferir na necessidade da reformulação do modelo urbano de funcionamento. A integração de transportes, como o rodoviário, metroviário, hidroviário bem como a maior abrangência das ciclovias e ciclofaixas, seriam meios de propiciar essa reformulação.
Apesar de tantas alternativas de transporte e modelos de uso, não há viabilidade sem atuação concomitante de órgãos públicos e privados nos investimentos, e também, sem o comprometimento da população em mudar os hábitos para o usufruto dessas melhorias. A construção de linhas de trem ou rodoviais e hidrovias especificamente voltadas ao transporte de mercadorias seria outra meio de mudança.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!