O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Enfrentamentos da mobilidade urbana no Brasil

No século XX, o governo Juscelino Kubitschek foi marcado pelos altos investimentos em estradas e rodovias no Brasil.Assim,embora a sociedade fosse beneficiada com tais adesões, atualmente, o crescimento desproporcional entre veículos e estradas, em razão da modernização e da falta de planejamento estatal, tornou-se um problema vigente no país.Logo, cabe analisar as causas e a possível solução para os enfretamentos da mobilidade urbana brasileira.
A priori, vale expor o contexto histórico da modernização da nação vigente.Sabe-se que a Revolução Industrial,iniciada no século XVIII, só começou a surtir seus efeitos no Brasil a partir do século XX, e um de seus principais resultados foi o surgimento de indústrias automobilíticas, como a Ford.Por conseguinte, houve a repentina expansão de automóveis entre a população que, aliada a má administração urbana, casou um desequilíbrio nocivo nas grandes cidade brasileiras.
Dessarte, o carecimento de planejamento estatal no meio urbano corrobora a problemática.Nesse sentido, consta-se que a quantidade de estradas e ciclovias, principalmente nas metrópoles, são poucas, em relação à quantidade de veículos.Prova disso, é que, de acordo com o jornal "Folha de São Paulo", o paulistano passa em torno de 2 horas diárias no engarrafamento, o que prejudica a vida do cidadão.
Portanto, medidas exequíveis são necessárias para mitigar os enfretamentos da mobilidade urbana no país.Cabe ao Governo Federal, aliado a órgãos das prefeituras do setor de transportes, ampliar a estradas nas cidades, por meio de liberação de verbas às prefeituras, a fim de estabilizar o trânsito do país e melhorar o bem-estar populacional.Dessa forma, a nação será devidamente planejada e digna dos investimentos de Kubitschek.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!