O desconto do plano APROVADO EM 2021 termina em: dias horas minutos segundos

ENEM 2020: O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira

 Conforme postulou o filósofo alemão Hans Jonas: "Se o homem pode prever as consequências de seu comportamento, deve corrigi-lo antes de qualquer prejuízo". Nesta perspectiva, é válida a reflexão acerca do estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira. Sendo assim, infere-se que o fato social e a falta de esclarecimento são fatores que agravam essa problemática.



 De início, convém analisar que as doenças mentais são disseminadas por muitos como uma "frescura". Isso pode ser explicado pelo fato social de Durkheim, que é uma força coercitiva gerada por parte de um certo grupo social, e constitui nas maneiras de ser, agir e pensar. Desse modo, muitas pessoas que sofrem esses transtornos são marginalizadas por ideais equivocados.



 Ademais, também é lícito considerar: a falta de esclarecimento acentua o fato social. Segundo Immanuel Kant, a menoridade é a incapacidade de a pessoa fazer o uso de seu entendimento autonomamente. Logo, ao rotular os transtornos mentais como algo fútil, o indivíduo estará agindo irracionalmente perante o que desconhece, agravando o estigma.


 Portanto, com a finalidade de reduzir o estigma associado às doenças mentais no Brasil, é dever do Ministério da Saúde tomar medidas informativas. Isso será concretizado através de programas e propagandas que mostrem a existência e os riscos dos transtornos para os brasileiros, visando trazer o esclarecimento. Além disso, ao corpo social e às escolas cabe a disseminação dos fatos sobre as doenças mentais. Tal ato será feito por palestras e publicações na internet, a fim de combater o fato social. Assim, o homem corrigirá seu comportamento, para ter a saúde mental necessária para lidar com outros estigmas atuais.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!