O desconto do plano APROVADO EM 2021 termina em: dias horas minutos segundos

ENEM 2019 : Democratização do acesso ao cinema no Brasil

    Na mitologia grega, Sísifo foi condenado a rolar uma pedra morro acima eternamente. Todos os dias, o filho do rei Éolo, atingia o cimo, contudo, era vencido pela exaustão, assim a rocha retornava à base. Hodiernamente, esse mito assemelha-se á luta cotidiana dos espectadores os quais buscam ultrapassar as barreiras as quais os separam do direito ao lazer e bem-estar social. Nesse contexto, não há dúvidas de que a democratização do acesso ao cinema é um desafio o qual ocorre devido á negligência governamental, e que corrobora para o aumento dos telespectadores de filmes na TV. Desse modo, hão de ser analisados tais fatores, com o intuito de liquidá-los de forma eficaz.


     Convém ressaltar, a princípio a omissão estatal quanto distribuição, acessibilidade e garantia das salas como corroboração para a continuidade da problemática. Em consonância com Aristóteles no livro "Ética a Nicômaco", a política serve para garantir a felicidade dos cidadãos. No entanto, nota-se que esse conceito encontra-se deturpado no Brasil, uma vez que o poder executivo não efetiva o direito ao lazer garantido na Constituição Federal de 1988. Dessa forma, principalmente, as periferias e pequenas e médias cidades do interior, encontram-se isoladas culturalmente, dado á inacessibilidade aos cinemas. Isso acontece não só pela ausência de transportes direcionados aos grandes centros, mas também pelo quantitativo insuficiente de salas no parque exibidor brasileiro.


     Em segundo lugar, é notável que, consequentemente, o percentual de interessados em assistir filmes em casa cresceu significativamente. Segundo os dados divulgados pelo Inep, apenas 12% dos telespectadores não assistem as estórias na TV, regularmente. Isso é causado pela maior comodidade e facilidade oferecida pelo âmbito doméstico, em detrimento dos desafios enfrentados na tentativa de encontrar e chegar á sala de cinema mais proxima. Como consequência, essas máquinas de relevante importância para a história e sociedade. são diariamente substituidas pelas telinhas. Assim, perdem a participação fundamental para a exibição, o espectador.


     Portanto, o íntegro acesso ás grandes telas brasileiras configura-se como um desafio á efetivação do direito ao lazer. Desse modo, cabe ao Executivo combater esses obstáculos ao fazer maiores investimentos em instituições públicas de cultura e lazer, e desse modo garantir melhores infraestruturas urbanas. Através desse planejamento será possível a aquisição de transportes gratuitos para a população, além da construção de pequenos cinemas periféricos. De fato, consequentemente, os cidadãos terão a oportunidade de desfrutar dessas melhorias, de forma acessível, e assim favorecer os proprietários das empresas exibidoras, que futuramente poderão contribuir disponibilizando sessões específicas para a parcela populacional mais carente, sem condições de pagar. Só assim, a realidade distanciar-se-á do mito grego, e os Sísifos brasileiros vencerão o desafio de Zeus.


 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!