O desconto do plano APROVADO EM 2021 termina em: dias horas minutos segundos

ENEM 2019 : Democratização do acesso ao cinema no Brasil

Segundo a constituição de 1988, artigo 215, o Estado deve garantir a todos o pleno exercício dos direitos culturais e acesso as fontes de cultura nacional. Infelizmente, essa não é a realidade vivida na maior parte da população brasileira, visto que o acesso à cultura e sobretudo, ao cinema, só é desfrutado por uma minoria populacional. Além disso, esse sistema gera mais exclusão social e um povo desprovido de cultura. Cabe ao Estado, portanto, colocar em prática a lei máxima para que todas as formas de cultura, bem como o cinema, sejam democratizadas.


Em primeiro plano, cabe ressaltar que o êxodo rural e a urbanização concentrada, devido a industrialização, fizeram com que o número de telespectadores diminuísse drasticamente, com um público atual de apenas 17%. Isso deve-se, principalmente, pela concentração de cinemas em ''shoppings centers'' e pelo alto valor dos ingressos. Ademais, é evidente que a maioria das salas de cinema não possuem preparo suficiente para receber grupos de deficientes auditivos, visuais e cadeirantes. Torna-se necessário, portanto, mudar essa realidade.


Como resultado dessa problemática, observa-se uma segregação socioespacial de minorias, onde o acesso ao cinema é inviável tanto pela questão geográfica, ou seja, em áreas rurais e periféricas não existirem esse tipo de entretenimento e conhecimento, como também pela questão financeira; o que torna o lazer uma questão secundária se comparado a outras questões básicas como saúde, alimentação e moradia. Além disso, gera a exclusão social de grupos como deficientes auditivos e visuais, bem como cadeirantes. Visto que se os espaços públicos não tem o preparo necessário para receber essas pessoas, elas acabam esquecidas e tem seus direitos negados.


Pelo exposto, cabe ao Ministério da Cidadania, fazer parcerias com empresas cinematográficas para ampliar as salas de cinema no ambiente rural e periférico, bem como criar um passe livre ao cinema para pessoas de baixa renda. Cabe ao Estado, também, garantir o direito de pessoas deficientes a frequentar salas de cinema, como previsto na Constituição, fazendo isso por meio de investimentos na área para que as salas tenham o devido zelo a essas pessoas. 


 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!