O desconto do plano APROVADO EM 2021 termina em: dias horas minutos segundos

ENEM 2019 : Democratização do acesso ao cinema no Brasil

     A Constituição Federal de 1988 garante a todo cidadão o acesso ao bem-estar social e à cultura. No Brasil, entretanto, o acesso ao cinema não é igualitário para a população, o que figura como um fator relevante de entrave. Nesse sentido, convém analisar as principais causas, consequência e a possível medida para combater tal fenômeno.


     Para Martin Budden, arquiteto de softwares, a criatividade, depois do amor, é a mais importante qualidade humana. Nesse contexto, é possível mencionar o contexto europeu do século XVIII. Inspirado pelas revoluções e ideais iluministas, o inventor Lumière criou o cinema que serve até a atualidade como meio de reprodução cultural. É, portanto, indispensável o incentivo à produção científica que contribui para o desenvolvimento estatal.


     Segundo Marilena Chauí, filósofa brasileira, para que a democracia seja efetivada é necessário que todos os recursos sejam utilizados de forma igualitária e em prol de todos. Contudo, no Brasil, é perceptível que o acesso ao cinema por parte da população não foi efetivado. Tal análise, se exemplifica através de áreas periféricas e pequenas cidades devido ao baixo índice de desenvolvimento e urbanização. Sendo assim, é inaceitável que um recurso essencial em prol da população seja retido pelo Estado.


     Desse modo, é necessário que o Ministério da Educação e Cultura em parceria com o Ministério do Desenvolvimento implemente medidas que assegurem o direito da sociedade civil: aumento da urbanização em áreas periféricas e pequenas cidades; incentivo cultural aos grupos e produtores da cultura nacional por meio de recursos da União. Espera-se, assim, que a democracia seja efetivada como defende Marilena Chauí.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!