O desconto do plano APROVADO EM 2021 termina em: dias horas minutos segundos

ENEM 2019 : Democratização do acesso ao cinema no Brasil

         No final da Segunda Guerra, após atrocidades cometidas por diversos países, a ONU, no ano de 1948, promulgou a Declaração Universal dos Direitos Humanos, que assegura a todos o direito ao bem-estar social. Contudo, a segregação de classes impossibilita que parcela da população desfrute disso na prática. Nesse contexto, devido à indisponibilidade de cinemas no interior e ao alto preço das bilheterias, a democratização do acesso ao cinema se tornou um problema no Brasil.


          A priori, o bem-estar social é um dos pilares fundamentais para o desenvolvimento de um país. Hodiernamente, ocupando a nona posição no ranking de economias, conforme aponta o site do G1, seria racional acreditar que o Brasil possua um sistema de lazer eficiênte. Conquanto, isso é utópico e os resultados desse contraste são refletidos na indisponibilidade de cinemas no interior do país. De acordo com o site Meio e Mensagem, aproximadamente 75% da população brasileira não tem acesso ao cinema e esta negligência é inadimissível.


          Faz-se mister, ainda, salientar o alto preço implantado pelas bilheterias como impulsionador do problema. Segundo Zygmunt Bauman, sociólogo polonês, os problemas sociais, políticos e econômicos são características da “Modernidade liquidada” vivida na contemporaneidade. Favorecendo esse pensamento, está a realidade brasileira, onde a inclusão social ainda é deixada de lado, mostrando a falta de políticas públicas que busquem combater esse problema. Nessa perspectiva, já que vivemos em uma "modernidade líquida" em que a adaptação é uma das principais características, cabe às instituições sociais cobrarem mudanças.


          Infere-se, portanto, que ainda há entraves que impedem a solidificação de políticas que visem um Brasil melhor. No entanto, o Governo, juntamente das empresas privadas, deve realizar a construção de mais cinemas no interior, buscando aumentar o acesso da população. E o poder Legislativo, em parceria com o Procon, precisa criar leis que limitam o preço dos ingressos e fiscalizar os cinemas para que não haja abuso do consumidor. a democratização do acesso ao cinema é gradual, seus resultados não serão imediatos, mas a partir dessas ações, cuidado e tempo, espera-se superar tais problemas.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!