ENTRAR NA PLATAFORMA
ENEM 2019 : Democratização do acesso ao cinema no Brasil

Dos anfiteatros gregos aos autos de Gil Vivente, da invenção de Lumiére ao cinema contemporâneo, a dramatização perpassa por séculos de mudanças. O drama é um gênero literário que, ao longo da história, ganhou novas formas, sendo o cinema a mais difundida atualmente. Entretanto, apesar dessa difusão, ele ainda é inacessível a grande parte da população brasileira, principalmente àqueles que vivem no interior e nas periferias das grandes cidades. Tal situação é preocupante, pois gera o aumento das exclusões culturais e sociais, além de reforçar a desigualdade tão presente na nação.


Em decorrência disso, muitos brasileiros possuem um acesso deficiente à cultura. O filme, expressão máxima do cinema, corresponde a uma forma de transmitir emoções, conhecimentos e valores presentes na sociedade. Sendo assim, sua carência na vida dos indivíduos possui implicações que, muitas vezes, levam à marginalização e exclusão culturais e sociais. É fácil perceber isso em comunidades carentes, onde uma parcela grande de indivíduos cresce com esse acesso insuficiente, elevando-se, assim, os índices de violência.


Mediante a importância do cinema, é inadmissível que ele continue inacessível a muitas pessoas no Brasil. De acordo com dados publicados pela Ancine, o interior do país carece de salas cinematográficas, principalmente nas regiões norte e nordeste do território nacional. Além disso, a grande desigualdade social presente na nação é outro fator agravante, visto que uma parte significativa dos brasileiros possui dificuldade em arcar com suas necessidades mais básicas, não tendo, por conseguinte, condição de pagar pelos ingressos de filmes ou assinaturas de plataformas de streaming.


Tendo em vista tal realidade do cinema no Brasil e sua importância para a sociedade, ele deve ser democratizado. Nesse sentido, cabe ao Ministério da Cidadania atuar em parceria com produtoras e distribuidoras cinematográficas do país e do mundo com o intuito de estabelecer diretrizes orçamentárias que visem garantir a acessibilidade das produções à toda população brasileira. Destarte, parte desse orçamento deve ser destinado à construção de salas de cinema populares em cidades do interior, tendo ingressos mais baratos e eventuais sessões gratuitas. Com tais medidas, as pessoas se enriquecerão culturalmente e incentivarão inovações no gênero dramático.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde