use o cupom aprovado21 e ganhe + 21% de desconto extra 21% OFF

ENEM 2019 : Democratização do acesso ao cinema no Brasil

Em 2019, o filme “Os Vingadores: Ultimato” teve altos números de vendas em todas as bilheterias no Brasil. Conquanto, a democratização do acesso ao cinema impossibilita que uma parcela da população desfrute desse direito universal na prática. Nessa perspectiva, isso ocorre tanto pela falta de infraestrutura nos locais, como também, pela desigualdade social.


De acordo com Zygmunt Bauman, sociólogo polonês, a carência de solidez nas relações sociais, políticas e econômicas é a característica da “modernidade líquida” vivida no século XXI. Analogamente, a realidade hodierna se coincide com os pensamentos de Bauman, visto que, o resultado desse contraste é claramente refletido na escassez de estruturas acessíveis para cadeirantes nos cinemas. Diante do exposto, faz-se profícuo analisa essa causa, a fim de promover locais preparados para receber esses deficientes.


Outrossim, faz-se mostra, ainda, salientar a desigualdade social como impulsionador da democratização do acesso ao cinema. De acordo com a Constituição Federal de 1988, todo cidadão tem garantido o acesso ao lazer. Todavia, apenas 17% da população brasileira frequentam as salas cinematográficas, segundo à pesquisa do site Meio e Mensagem. Sob tal ótica, a discrepância de espectadores ressalta a miséria das classes desfavorecidas.


Diante dos fatos supracitados, são necessárias medidas para solucionar esse impasse. Nesse sentido, cabe ao Ministério da Cidadania direcionar verbas à Agência Nacional do Cinema (ANCINE), por meio de capital governamental, com finalidade de enquadrar as salas para cadeirantes, e também promover cinema gratuito mensalmente para estudantes de escolas públicas e beneficentes do Bolsa Família. Somente assim, a sociedade vera a obra “ Os Vingadores” como uma realidade próxima.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!