use o cupom aprovado21 e ganhe + 21% de desconto extra 21% OFF

ENEM 2019 : Democratização do acesso ao cinema no Brasil

Na obra "A República" do filósofo grego Platão, é retratada uma sociedade perfeita, justa, harmônica e fraterna. Na qual o corpo social padroniza-se pela ausência de conflitos e problemas. Todavia, observa-se na realidade contemporânea o oposto que o autor prega, uma vez que o acesso justo e democrático ao cinema apresenta barreiras, as quais dificultam a concretização dos planos de Platão. Esse cenário antagônico é fruto tanto da falta de políticas sociais, como da falta de investimento do poder público. Diante disso, torna-se fundamental a discussão desses aspectos, a fim do pleno funcionamento da sociedade.


Precipuamente, é fulcral pontuar que o acesso democrático ao cinema deriva da baixa atuação dos setores governamentais, no que concerne à criação de mecanismos que facilite o acesso a cinemas. A Constituição Federal assegura que o lazer é dever do estado, entretanto, isso não ocorre no Brasil. Devido à falta de atuação das autoridades, no que concerne a carência de investimentos nesse setor, e como consequência há o acesso desigual ao cinema para a população. Desse modo, faz-se mister a reformulação dessa postura estatal de forma urgente.


Ademais, é imperativo ressaltar que a falta de políticas sociais é o promotor do problema. De acordo com a  Ancine, o Brasil é apenas o 60º país na relação habitantes por sala. Partindo desse pressuposto, o acesso ao cinema democrático é escasso, principalmente na parcela mais pobre da população brasileira. Tudo isso retarda a resolução do empecilho, já que a falta de investimento contribui para a perpetuação desse quadro deletério.


Assim, medidas exequíveis são necessárias para conter o avanço da problemática na sociedade brasileira. Dessarte, com o intuito de mitigar a carência do acesso democrático ao cinema, necessita-se, urgentemente, que o Tribunal de Contas da União direcione capital que, por intermédio do ministério da cultura e desenvolvimento, possa ser revertido em incentivos para o acesso ao cinema, através da criação de cinemas populares, de forma gratuita, e acessível. E a criação de programas para facilitar o acesso a salas de cinemas dos shopping center's, beneficiando a população brasileira carente. Desse modo, atenuar-se-á, em médio e longo prazo, o impacto que o acesso desigual ao cinema pode acarretar, e a coletividade alcançará o gozo do lazer descrita na Constituição Federal brasileira.


 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!