ENTRAR NA PLATAFORMA
ENEM 2019 : Democratização do acesso ao cinema no Brasil

  "A cultura é uma dimensão constitutiva da humanidade e uma necessidade imprescindível de toda uma vida". Na citação proferida por José Ortega, filósofo espanhol, é destacada a importância dos mecanismos culturais para a formação do cidadão. Atualmente, no entanto, é certo que há uma desigualdade na sociedade com relação à obtenção desses valores. Nesse contexto, o debate acerca da democratização do acesso ao cinema no Brasil tem se tornado cada vez mais pertinente, e isso se evidencia não só pela negligência das autoridades responsáveis em garantir a resolução dessa problemática, como também pela exclusão social que esses indivíduos passam.
  É importante atentar-se, em primeira análise, à precariedade de ações governamentais relacionadas a esse cenário. Em conformidade com os estudos de Émile Durkheim, sociólogo francês, a harmonia social somente ocorre quando as instituições sociais cumprem seus papéis. Sob esse ponto de vista, o Estado brasileiro, ao não assegurar o acesso das camadas populares às salas de cinema, com a construção desses estabelecimentos em áreas periféricas em consonância com o estabelecimento de um preço compatível com a realidade socioeconômica do local, fere o equilíbrio sociológico supracitado. Por conseguinte, é evidente a necessidade de promover políticas públicas em prol da acessibilidade a esse meio cultural.
  Sincronicamente, em segunda análise, é notória a segregação que esses cidadãos passam ao não terem acesso a essa fonte de cultura. Consoante os pensamentos de Zygmunt Bauman, filosofo polonês, essas pessoas se enquadram no "Refugo Humano", que é o sentimente de exlusão social em decorrência da incapacidade adaptativa com relação às contínuas mudanças do atual mundo globalizado. De forma análoga, esses indivíduos, ao terem seu acesso ao cinema dificultado, não apenas pela condição financeira, mas também devido à ausência desses meios de entretenimento nas proximidades de suas moradias, sofrem o isolamento cultural e social baumaniano. Nesse sentido, é indubitável a relevância de retirar essas pessoas da condição de "Refugo Humano".
  Em suma, é mister que providências sejam tomadas para amenizar o quadro hodierno. Com o objetivo de realizar a democratização do acesso ao cinema no Brasil, urge que o Ministério da Cidadania promova, por meio de verbas governamentais, a construção desses estabelecimentos em zonas periféricas e a adoção de um preço acessível, a fim de difundir esse meio cultural para todas as camadas sociais brasileiras. Somente assim, será possível garantir a igualdade e justiça no acesso à cultura, que, parafraseando José Ortega, é uma dimensão constitutiva da humanidade e uma necessidade imprescindível de toda uma vida, e, dessa forma, assegurar o bem-estar social.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde