ENTRAR NA PLATAFORMA
ENEM 2019 : Democratização do acesso ao cinema no Brasil

   Na mini série “Holliudy" exibida pela TV Globo em 2019, mostra os desafios que as cidades do interior do país enfrentam para ter acesso ao cinema, seja por falta de estrutura ou por falta de investimento público. Analogamente, fora da ficção o dilema vivido pela população das cidades regiões mais afastadas como o nordeste brasileiro se faz presente na atualidade. Nesse sentido, vale analisar possíveis causas, consequências e soluções para o impasse.
É importante pontuar que a disparidade de renda entre os estados, assim como, a carência de investimento em cultura e lazer são os principais fomentadores para que o cenário de déficit de acesso ao cinema ainda exista. Prova disso, em pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE, mostrou que oito a cada dez brasileiros nunca foram ao cinema, e ainda, que esse dados são ainda maiores nas cidades do nordeste do país. Diante disso, fica evidente que as diferenças de classes sociais e financeiras podem fazer com que este cenário tome proporções ainda maiores.



  Ligado a esta realidade, a exclusão cultural e o sentimento de não pertencimento, junto com a carência de entretenimento está entre as principais consequências sociais da falta de equidade no contato com salas cinematográficas. Evidências disso, podem ser notados em matérias como a realizada pelo jornal Folha de São Paulo em marco de 2019, que constatou que mais de 25% da população nordestina desconhece filmes com teor regional, como por exemplo o “Auto da Compadecida”. 



Portanto, fica evidente, que medidas devem ser tomadas para mudar o cenário de dificuldade ao acesso ao cinema no país. Nesse viés, o Estado deve distribuir de forma direcionada, investimentos para a cultura e lazer, por meio de criação de pátios e galerias, com cinema a preço acessível nas regiões de baixa renda. A fim de, incluir essas regiões no meio cultural. De forma paralela, a Mídia em conjunto com o MEC, deve promover atividades extracurriculares que promovam aulas com filmes no cinema nas regiões periféricas que aborde e valorize as culturas regionais, com o fito de incluir os jovens nos meios de cultura e fazer renascer os sentimentos de pertencimento e nacionalismo, visando tornar mais democrático o acesso ao cinema.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde