ENTRAR NA PLATAFORMA
ENEM 2019 : Democratização do acesso ao cinema no Brasil

   


     Na época do Renascimento Cultural, tornou-se comum a prática do mecenato, na qual a burguesia promovia o patrocínio de artistas em decorrência do intenso fluxo de ideias que permeava o tecido social, após a quebra do monopólio cultural com a igreja. Paralelamente, no cenário brasileiro atual, observam-se desafios para garantir a democratização do acesso ao cinema. Esse panorama antagônico, é fruto tanto das desigualdades socioeconômicas, quanto da falta de infraestrutura. Diante disso, torna-se fundamental a discussão desses aspectos para o pleno funcionamento da sociedade.          


     Em primeiro lugar, é importante ressaltar que, por apresentar crescimento em escola desigual entre regiões, o acesso ao consumo cinematográfico do país, encontra-se centralizado nas cidades de maior contingente populacional, tecnológico e financeiro. Conquanto, de acordo com dados do Portal de Notícias G1, na última década, o acesso ao cinema cresceu em quase 50%, entretanto, essa conquista não se fez de forma equitativa ante a população. Lê-se, portanto, como nociva, a percepção de que, em um país em pleno desenvolvimento como o Brasil, o Estado negligencie o acesso aos meios de produção cultural como o cinema, compactuando para a manutenção de uma nação deficitária em sua formação cidadã.


     Além disso, a falta de investimentos para a construção de novas salas de cinema, corrobora para a exclusão de grande parte da comunidade que se encontra inviabilizada de frequentar esses espaços. Analogamente, para o sociólogo e escritor Friederich Hegel, o Estado, é o pai da sociedade, e, como tal, deve ser inteiramente responsabilizado pelos entraves que possam vir a ocorrer. Outrossim, é indubitável a necessidade de criar-se oportunidades para que todos se beneficiem das produções artísticas como o cinema, de forma a elevar o censo crítico e a educação em terras tupiniquins.



     Destarte, é mister que o Governo tome providências para atenuar o quadro vigente. Portanto, urge que o Ministério da Cidadania, destine parte de suas verbas para a criação de mais salas de cinema que atendam a demanda de toda a população, por meio de pesquisas censitárias que indiquem a necessidade de salas por número de habitantes de determinada localidade. Espera-se, dessa forma, promover uma maior democratização do consumo da ordem cinematográfica, bem como foi realizado no Período Renascentista, época de grandes avanços da humanidade.


 


 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde