ENTRAR NA PLATAFORMA
ENEM 2019 : Democratização do acesso ao cinema no Brasil

Consta no artigo V da Constituição Federal, de 1988, que todos os cidadãos possuem direito ao lazer. Entretanto, atualmente, esse direito é uma problemática na sociedade brasileira, pois as formas clássicas de lazer, como o cinema, estão perdendo sua relevância devido às tecnologias, cada vez mais presentes no cotidiano dos indivíduos. Outrossim, a desigualdade social tem papel preponderante no acesso aos cinemas, fazendo-se necessárias mudanças sociais para torná-los acessíveis e que possam garantir a multiculturalidade mundial.


Em primeira análise, a difusão das tecnologias no século XXI causam impactos na busca pelos cinemas. A Revolução Tecno-Científico-Informacional, iniciada na segunda metade do século XX, promoveu o maior acesso aos meios tecnológicos, os quais facilitam o entretenimento virtual por meio de plataformas de filmes. Contudo, grande parte da população é influenciada pelas tendências contemporâneas, sendo as séries a principal atração momentânea. Embora, essas, por vezes, promovam o hibridismo cultural, assim como foi apresentado por Marshall McLuhan, segundo o qual o mundo está se transformando em uma aldeia global com a globalização das culturas.


Além disso, a desigualdade social no Brasil provoca a elitização dos cinemas. De acordo com Émile Durkheim, o fato social é uma maneira coletiva de agir e pensar, dotada de exterioridade, generalidade e coercitividade. Dessa forma, o convívio com grupos sociais menos elitizados faz com que os indivíduos passem a se comportarem de maneira semelhante, sendo assim, caso o cinema não seja difundido entre as classes sociais mais baixas, o seu acesso permanecerá restrito a grupos específicos.


Fica evidente, portanto, que medidas devem ser tomadas para que haja a democratização do acesso ao cinema no Brasil. Para isso, o Ministério da Cultura, juntamente com o Poder Legislativo, deve tornar obrigatoriedade, por meio de uma lei, a presença de cinemas em todos os municípios brasileiros, sendo que os preços de suas programações serão determinados pelo Poder Legislativo de cada cidade, a fim de que toda a população possa frequentá-los. Por conseguinte, a Constituição Cidadã será respeitada e o direito ao lazer se tornará universalizado. Ademais, as tecnologias não serão a única forma de entretenimento, independentemente da situação social, uma vez que a cidadania é ampla, geral e irrestrita.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde