use o cupom aprovado21 e ganhe + 21% de desconto extra 21% OFF

ENEM 2019 : Democratização do acesso ao cinema no Brasil

A Constituição Federal Brasileira de 1988 garante a todos o direito à cultura. Por outro lado, na prática, esse direito não é exercido por inúmeras pessoas, já que a desigualdade social, principalmente, não permite a democratização do acesso ao cinema com equidade. Nesse contexto, é nítido que tal panorama é uma realidade distópica no Brasil. Sob esse viés, é necessário encontrar subterfúgios, com o fito de atenuar essa inercial problemática.
De início, salienta-se que o avanço tecnológico possibilitou a difusão de cinemas pelo Brasil. Nesse prisma, tal acontecimento foi um progresso para a cultura brasileira. Porém, infelizmente, o acesso ao cinema é restrito, já que a entrada é paga. Portanto, torna-se racional afirmar que a desigualdade social vigente no país corrobora a problemática, visto que uma parcela da população não tem condição de comprar o seu ingresso. Logo, é imperioso encontrar medidas para possibilitar o acesso equalitário, pois, consoante a Confúcio, "Não corrigir nossas falhas é o mesmo que cometer novos erros".
Vale ressaltar, em segundo plano, conforme dados do IBGE, as regiões Norte e Nordeste possuem as cidades mais excluídas no âmbito cultural. Então, essa distopia deveria ser analisada com urgência, já que através das telas do cinema são transmitidos diversos conhecimentos, sendo primordial para a formação da memória cultural brasileira. Sob essa esfera, no filme "Em cena", é abordada a importância dos filmes e seriados para a difusão da cultura nacional. A partir desse supracitado, é inegável que toda a população tenha o acesso gratuito, para que, assim, possa suavizar a realidade distópica.
Em âmbito nacional, em síntese, é evidente que a luta contra os índices de exclusão do acesso ao cinema, no Brasil, encontra entraves que necessitam ser revertidos. Urge que o Ministério da Educação, por meio de projetos, leve os jovens estudantes ao cinema, mensalmente, a fim de garantir o direito dos indivíduos. Outrossim, é mister que o Ministério da Cultura adicione cinemas de acesso gratuito nas cidades periféricas, como também disponibilize ônibus para levar a população mais carente ao local, em prol de promover a equidade no Brasil. Somente assim será possível amenizar a realidade distópica e suavizar o pensamento de Confúcio.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!