ENTRAR NA PLATAFORMA
ENEM 2019 : Democratização do acesso ao cinema no Brasil

A Constituição Federal, promulgada em 1988, prescreve todos os direitos e deveres do brasileiro, de modo que busca garantir ao cidadão um bem-estar formidável. Para isso, um de seus artigos proclama o acesso à cultura, muito embora, seja um elemento distante de inúmeros indivíduos. Nesse viés, cabe ressaltar o acesso à sétima arte – o cinema – como uma realidade intangível para muitos cidadãos – fato que se dá em virtude da pouca democratização ao acesso desse objeto. Tal problemática decorre dos altos indíces de desigualdade presentes no Brasil e se impõe como uma ameaça à formação identitária e cultural do brasileiro.
É preciso considerar, de início, os abismos sociais do país tupiniquim como impeditivo para a democratização do acesso ao cinema. De acordo com o Rui Barbosa, aclamado jurista brasileiro, a regra da igualdade consiste senão em desmantelar as desigualdades. Nesse viés, ao analisar o panorama do Brasil, é constatada a inexistência de medidas corretivas contra a disparidade social, que se impõem como um entrave para o acesso democrático aos meios geradores de cultura. Assim sendo, é notado que grande parte dos indivíduos brasileiros priorizam elementos que garantam o autossustento em detrimento a busca por cultura, haja vista que, no Brasil, o consumo de objetos culturais - como o cinema - ainda está vinculado ao poder de compra. À vista de tal problemática, é denotado a desigualdade econômica como fator latente e segregacionista.
Outrossim, convém ressaltar o cinema enquanto ferramenta de representatividade e impulsionador da identidade cultural. O filme "Pantera Negra", lançado 2018, traz à tona uma sociedade demasiadamente tecnológica, formada exclusivamente por pessoas negras. Nesse sentido, evidencia-se a proposta do filme na medida em que visa gerar a representação enaltecimento a etnia retratada. Por esse ângulo, são evidenciados as benéficas ocasionalidades despertadas pelo cinema, uma vez que, ao fazer a menção da história e da cultura de um povo, contribui para fortalecimento da sua identidade. Sendo assim, destaca-se que o acesso irrestrito ao cinema tende contribuir para a aclamação da indentidade e da cultura brasileira.
Infere-se, portanto, que o cinema necessita estar presente na realidade de todos os brasileiros. Dessarte, o corpo do Executivo Federal, em concomitância ao Executivo Municipal, deve promover a construção de cinemas comunitários em todas as cidades brasileiras. Para isso, verbas devem ser repassadas às prefeituras municipais, de modo que construções de salas cinematográficas públicas se tornem exequíveis. Com essa ação, é vislumbrada a democratização do cinema e, consequentemente, a difusão de todos os benefícios a ele intrínsecos.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde