ENTRAR NA PLATAFORMA
ENEM 2019 : Democratização do acesso ao cinema no Brasil

Na obra cinematográfica “O Alto da compadecida” é retratado o deslumbramento do povo sertanejo
diante da chegada de um cinema na região. Fora da ficção, diversos grupos sociais experimentam uma
realidade antidemocrática no que se refere ao contato com produções de cinema, consequência
direta não só de desdobramentos da urbanização, como também da histórica marginalização social
de parcelas da sociedade.
Em uma primeira avaliação, é pertinente destacar o processo de gentrificação como potencializador
do problema. Isso se revela no afastamento de comunidades pobres em relação aos centros
comerciais, decorrente da elitização do espaço urbano e do encarecimento de serviços. Por
conseguinte, essas pessoas têm o acesso a produções artísticas, como o cinema, inviabilizado. A esse
respeito, vale salientar que mais de 80% da população brasileira não tem o hábito de frequentar
cinemas, conforme matéria da revista superinteressante. Tal panorama evidencia o predominante
distanciamento de parte da sociedade em relação à arte do país.
Em uma segunda análise, cabe ressaltar a preponderante obsolescência governamental frente ao
lento progresso cultural nas áreas rurais. Nessa perspectiva, cabe mencionar a majoritária ausência
de investimentos em infraestrutura e tecnologia nos sertões, que, consequentemente, limita a chega
do cinema nessas regiões e o pleno gozo a filmes e documentários. Trata-se, dessarte, da invisibilidade
social criticada por Simone de Beavoir, a qual denuncia que, historicamente, o progresso moderno
atinge a sociedade civil de forma desigual.
Em síntese, far-se-á impreterível, destarte, a proposição de medidas atenuantes aos imbróglios
abordados. Mostra-se, pertinente, portanto, ao Estado, mediante parceria entre o MCTIC e o
Ministério da Economia a criação do Plano Nacional de Democratização do Acesso ao Cinema. Tal
projeto deve ser instrumentalizado por meio do incentivo aos cinemas itinerantes e às produções
cinematográficas independentes, bem como pela criação de plataformas digitais de exibição de filmes.
Somente assim, o Brasil poderá - progressivamente – aproximar o seu povo de sua arte.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde