O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

ENEM 2018

Segundo o filósofo inglês John Locke, é dever do Estado garantir os direitos inalienáveis do cidadão, tais como a vida, a liberdade e a propriedade privada. Por conseguinte, é indubitável que o governo tem falhado no que se refere à qualidade de vida da comunidade, pois os índices de doenças epidêmicas vêm crescendo exponencialmente ao longo dos anos, contrariando a premissa lockeana. Dessarte, é possível perceber uma falha no sistema de saúde pública, que vem enfrentando grandes desafios para controlar os problemas supracitados. Nessa perspectiva, é impreterível a necessidade de uma intervenção governamental com o fito de mitigar as causas e consequências associadas às epidemias modernas, visando a melhorar a saúde como um todo e controlar as áreas mais afetadas.
A princípio, cabe ressaltar que, de acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil tem enfrentado grandes surtos de doenças tropicais (Dengue, Zyka e Chikungunya) nas últimas décadas, principalmente na região Sudeste. Essa realidade é um reflexo da soma de alguns fatores que influenciam negativamente no controle dessas epidemias, como o descuido familiar no acúmulo de água parada e a falta de consciência comunitária. Dessa forma, é possível salientar que os principais influenciadores dessa problemática estão fortemente associados à fatores sociais, somado ao expoente climático, devido ao qual o Brasil torna-se um propício ambiente para a proliferação dessas doenças em escala nacional, algo alarmante para a contemporaneidade.
Outrossim, sabe-se que a falta de informação também é um forte agravante no que tange ao combate das doenças epidêmicas, afinal a ignorância já foi motivação para surtos de varíola no país, como visto no início do século XX, durante a Revolta da Vacina, no Rio de Janeiro. Esse episódio ficou marcado na história, quando milhares de pessoas reagiram violentamente à vacinação obrigatória, por não entenderem a importância da profilaxia e pela tática repressora do governo vigente. Desse modo, é perceptível que a desinformação é uma consequência direta das falhas do Estado em promover uma saúde pública equilibrada.
Infere-se, portanto, a premência de buscar soluções viáveis para essa problemática. Para isso, é de suma importância que o governo federal, em parceria com o Ministério da Saúde, busque criar um projeto de controle e erradicação de doenças epidêmicas, criando um sistema de vistoria comunitária, por intermédio de aplicativos de monitoramento e denúncia, que permita a checagem de áreas familiares pela população, de modo a evitar o acúmulo de lixo. Ademais, embasado no pensamento do pedagogo Paulo Freire, a educação transforma o mundo, logo, é inteligível que o Ministério da Educação deve promover uma campanha explicativa sobre a importância da profilaxia, buscando combater os problemas advindos da desinformação, garantindo, assim, o direito à vida assegurado por Locke.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!