O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

ENEM 2016 - prova 1

A reforma protestante orquestrada por Martinho Lutero em 1517 desencadeou uma série de conflitos na Europa do século XVI. Católicos e protestantes enfrentaram-se por discordâncias teológicas e doutrinárias. Hodiernamente, a intolerância religiosa ainda persiste e, no Brasil, ela possui raízes históricas que são agravadas pelo preconceito.

Observa-se que a intolerância religiosa é um fato histórico na sociedade brasileira. A primeira constituição do Brasil outorgada em 1824 oficializava o catolicismo como religião oficial e proibia a manifestação publica das demais. Tal entrelaçamento entre Estado e Igreja produziu uma cultura de intolerância que foi disseminada ao longo do tempo. Desse modo, percebe-se que a liberdade de crença vem sendo tolhida de geração em geração.

Além disso, o preconceito religioso cujo alvo, na maioria das vezes, são praticantes de religiões de origem africana constitui-se mais um entrave a livre expressão da fé. De acordo com dados da secretaria de Direitos Humanos, fiéis de religiões Afro-brasileiras foram os que mais sofreram discriminação nos últimos anos. Tudo isso mostra que o preconceito extrapola a questão racial e se manifesta como intolerância e desrespeito para com os que professam credos diferentes.

Diante do exposto, fica claro que a intolerância e o preconceito ainda vigoram na sociedade. Nesse sentido, é imprescindível que o Ministério da Educação e Cultura (MEC), implante na educação de base uma matéria que ensine a importância do respeito à diversidade religiosa para que as crianças aprendam desde cedo a conviver com as diferenças. Somado a disso, o poder legislativo deve tornar mais rígida a lei que pune crimes de intolerância além de aumentar o valor da multa. Por fim, os líderes religiosos devem instruir os fiéis a valorizarem a tolerância e a pluralidade de crenças. Tais medidas são de suma importância na construção de uma sociedade mais ecumênica.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!