O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

ENEM 2016 - prova 1

A intolerância é uma questão enraizada historicamente. Pode-se dizer que esta incompreensão tem suas raízes na Segunda Guerra Mundial quando Hitler praticava o antissemitismo e disseminava o ódio dos judeus. Embora muitos anos tenham passado desde a guerra, a intolerância religiosa continua presente na sociedade e são necessários meios para combatê-la.

No Brasil, segundo dados da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, entre 2011 e 2014 a religião com maior número de denúncias foi a de origem africana. Este dado mostra o quanto a intolerância está bastante presente na sociedade brasileira, sem levar em consideração as denúncias não realizadas devido a ameaça por parte do intolerante e medo por parte da vítima. Dentro desse contexto, é importante que a sociedade insista nas denúncias e contribua com as autoridades para diminuir significativamente os episódios de intolerância religiosa.

É importante destacar que o Brasil é um país de maioria católica devido a catequização dos nativos na época da colonização. Entretanto, há uma diversidade religiosa bastante notória no país e em consequência desta mistura de crenças, a discriminação tende a crescer. Por isso, visando a diminuição destes crimes, o ex-presidente Lula sancionou uma lei em 2007 que declara o dia 21 de Janeiro como o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa. Vale ressaltar que essa ação foi um passo dado para o combate, porém é necessário fazer mais.

Fica claro, portanto, que a discriminação religiosa ainda é uma realidade. Cabe às autoridades punirem os intolerantes de forma mais severa aumentando a pena, por exemplo. Ademais, a mídia em parceria com as escolas deve distribuir cartilhas para as crianças a fim de estimular, desde cedo, o respeito à diversidade religiosa. Afinal, segundo o filósofo e matemático Pitágoras, é necessário educar as crianças para não castigar os homens.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!