O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Educação sexual e infância


Conhecimento é Poder


Amar, verbo intransitivo, é um livro da primeira fase do modernismo. Escrito por Mário de Andrade, narra a história da família Souza, cuja o pai contrata uma suposta professora de alemão para lecionar ao seu filho de 16 anos, porém, a verdadeira missão da educadora é iniciá-lo sexualmente. Publicada em 1927, a obra recebeu duras críticas, por tratar de um assunto polêmico vivenciado pela sociedade, mas que, infelizmente, não era discutido claramente. De igual modo, nos dias atuais, a sexualidade continua sendo um tabu para muitas pessoas, fato esse que leva muitos adolescentes a procurar informações por conta própria, correndo riscos de serem enganados. Nesse sentido, cabe avaliar os fatores que favorecem esse quadro, encontrando-se manobras a fim de resolver essa estagnação social.


Indubitavelmente, a educação é o fator principal no desenvolvimento de um país. Atualmente, ocupando a nona posição na economia mundial, seria sensato acreditar que o Brasil possui um sistema de ensino eficiente. Entretanto, a realidade é o oposto e o resultado é, claramente, refletido na carência da educação sexual nas escolas. Segundo a Organização Mundial da Saúde – OMS – quanto mais informações de qualidade sobre sexualidade haver, mais tarde os adolescentes iniciam a vida sexual, estando, dessa forma, mais preparados física e psicologicamente para essa fase da vida.


Faz-se necessário, ainda, salientar a gravidez precoce como um reflexo da falta de educação sexual. Pois, ainda segundo a OMS, estima-se que 20% dos bebês nascidos no Brasil são filhos de meninas entre 10 e 19 anos. Esses nascimentos, na maioria das vezes, são frutos da falta de acesso à informação verídica, pois, há excesso de conteúdo erótico na mídia e pouco conteúdo de qualidade nas escolas. Diante disso, é possível inferir que o sexo ainda é visto com receio, algo que não deve ser comentado em público e assim, as crianças vão se tornando adultos ignorantes, despreparados e desamparados.


Portando, a fim de minimizar esse cenário problemático, medidas devem ser tomadas. Segundo o filósofo Francis Bacon, conhecimento é poder. Dessa maneira, a implementação da educação sexual nas escolas, por meio do Ministério da Educação em parceria com o Ministério da Saúde, é de extrema importância. Os professores precisam receber capacitação, através desses ministérios, para lecionar sobre a sexualidade em sala de aula. Da mesma forma é necessário um engajamento nas mídias tecnológicas, realizando campanhas e incentivando a criticidade dos indivíduos. Dessa maneira, o Brasil caminhará rumo ao progresso dentro dessa esfera.




Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!