O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Educação inclusiva no Brasil

De acordo com o artigo 205 da Constituição Federal de 1988, a educação é um direito de todos os brasileiros, sendo um dever do Estado e da família. Entretanto, quando se trata dos indivíduos portadores de deficiência percebe-se uma insuficiência na educação oferecida, uma vez que muitas instituições públicas de ensino não cumprem as demandas específicas desses estudantes. Nesse sentido, nota-se que não existe um projeto pedagógico diferenciado e adaptado para esses estudantes nas escolas, além da ausência da flexibilização curricular em favor da aprendizagem dessas crianças. Em vista disso, torna-se fundamental discutir e analisar os desafios da educação inclusiva no Brasil.


Desde 2015, quando foi aprovada a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência, muitas escolas passaram a receber um grande número de alunos deficientes. No entanto, a maioria dessas instituições não estão preparadas para atender as demandas desses indivíduos, já que não desenvolveram um projeto pedagógico inclusivo que envolve a família e professores capacitados para trabalharem com estudantes deficientes. Segundo pesquisas realizadas pelo Datafolha, 71% dos docentes têm interesse em ensinar crianças com deficiência, mas 67% deles não têm formação necessária para lidar com esses discentes em sala de aula. Diante da estatística apontada, nota-se que muitos educadores estão dispostos a adotar a educação inclusiva nas escolas, porém, isso não é possível porque não oferecem a eles treinamentos, a fim de desenvolverem as competências para lidar com os alunos deficientes. Além disso, profissionais capacitados são fundamentais para auxiliar os responsáveis das crianças especiais, orientando a maneira correta de ajudar na lições de casa ou nos trabalhos escolares. Dessa forma, percebe-se que o despreparo das escolas para receber alunos portadores de deficiência é um dos maiores empecilhos para a educação inclusiva no Brasil.


Outrossim, vale ressaltar a importância da flexibilização curricular em favor da aprendizagem dos indivíduos com deficiência. Na escola Donícia Maria da Costa, localizada em Santa Catarina, os educadores desenvolveram um plano curricular diferenciado para alunos deficientes, adaptando os conteúdos em uma demanda que o estudante seja capaz de acompanhar. Todavia, a realidade da maioria das escolas brasileiras não é semelhante a dessa escola do sul do Brasil. Verifica-se que as instituições de ensino utilizam a mesma Base Nacional Comum Curricular para todos os alunos, sejam eles especiais ou não. Portanto, estudantes que apresentam deficiência não têm um bom desempenho em seu aprendizado, já que não conseguem acompanhar o ritmo dos colegas de classe. Consequentemente, as crianças especiais têm seu desenvolvimento educacional prejudicado, além de não terem o direito à educação assegurado.


Tendo em vista o exposto, conclui-se que é essencial tomar medidas para implantar a educação inclusiva no Brasil. Sendo assim, cabe ao Ministério da Educação, responsável pela implantação da Política Nacional de Educação, fortalecer a formação dos professores, por meio de investimentos para a realização de cursos e treinamentos nas instituições de ensino. Assim, espera-se que os educadores sejam capazes de lidar com alunos deficientes em sala de aula, tornando possível o desenvolvimento educacional adequado desses estudantes, e alcançando a educação inclusiva no país.


 


 


 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!