ENTRAR NA PLATAFORMA
Educação domiciliar no Brasil

                O ex-presidente da África do Sul, Nelson Mandela, disse que a educação é a arma mais poderosa que podemos usar para transformar o mundo. Dessa forma, a escola possui grandiosas funções sociais, como: educar e socializar os indivíduos, preparando-os para o futuro. Hodiernamente, porém, muitos pais e responsáveis contestam a maior instituição responsável pelo aprendizado e recorrem à justiça para que possam educar seus filhos em casa.


                Em primeira análise, a socialização escolar é o processo no qual a criança conhece as regras básicas de convívio social. Assim, o jovem inicia o devido entendimento sobre as diferenças humanas, como: religião, etnia, cultura, sexualidade, e aprende a tolerar e respeitar cada ser com suas peculiaridades. É também na escola que somos ensinados a dividir o que possuímos, seja um lanche ou um brinquedo, com o objetivo de não sermos egoístas e individualistas, partilhando com os menos favorecidos. Destarte, a educação em casa não fornecerá essa coletivização, o que pode afetar o indivíduo em toda sua vida, pois terá dificuldades de convivência grupal, prejudicando relacionamentos e o ambiente de trabalho.


                Outrossim, os pais não são devidamente qualificados ou treinados para o ensino, ou seja, não possuem experiência. A escolha dos assuntos também é dos adultos, o que pode limitar a quantidade de informações que uma criança recebe na educação domiciliar. Além disso, tópicos profundos e complexos podem não ser devidamente explicados e compreendidos. Tal impedimento pode ser um empecilho para atividades, como: vestibulares e o mercado de trabalho. Por isso, professores especializados de escolas públicas ou particulares são os indicados para ensinar, visto que, estudaram e possuem a devida capacidade.


                Diante dos fatos supracitados, é necessário que o Governo, através do Ministério da Educação, invista em palestras sobre a importância da devida qualificação dos pais que optarem pela educação em casa. Além disso, com o auxilio de educadores, definam uma grade curricular obrigatória que deverá ser seguida pelos responsáveis. Ademais, provas ministradas pelo estado deverão ser realizadas semestralmente com o objetivo de averiguar a qualidade do ensino domiciliar. Essas medidas devem ser tomadas a fim de que o “homeschooling” seja qualificado e forme pessoas capacitadas.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde