O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

É possível ter empatia nos dias atuais?

Empatia adaptada
O sentimento de empatia, interpretado como a capacidade que um indivíduo tem de se colocar na perspectiva de outrem, não se encontra em desuso, e por si só não produz efeitos benéficos no meio social, Por outro lado, a empatia conjugada com ideais éticos, com fins de resultar em condutas favoráveis ao bem estar comum dos cidadãos, é cada vez menos praticada. Entre a competição e rivalidade comuns atemporalmente à humanidade e mais acentuadamente ao meio técnico-cientifico-informacional, a empatia sobrevive, porém, sujeita às adaptações.
Entre concorrentes em qualquer tipo de causa, destacam-se aqueles que mediante criatividade, ambição, inteligência ou dinheiro, conseguem premeditar as ações de seus rivais, utilizando o mecanismo de raciocínio essencialmente igual ao exigido pelo uso da empatia. Nesses casos, a empatia é utilizada para finalidades pessoais em detrimento dos anseios da pessoa cujo modo de interpretar a vida é perscrutado.
Ao desvincilhar-se de interesses individualistas, o cidadão pode pensar nos modos possíveis de atuar visando produzir um convívio mais adequado com seus conterrâneos. Nessa situação, a empatia é direcionada para causas éticas, tendo como escopo a felicidade dos grupos sociais em constante contato, produzindo assim, efeitos positivos no ambiente em que é praticada.
A empatia, como diversas outras respostas dos seres humanos ao desafio da existência, sofreu modificações ao longo do tempo. Nos tempos atuais ela é afetada principalmente pela indiferença, que é majoritariamente produzida pela banalização do sofrimento alheio. O usuário de redes sociais - e outros mecanismos de telecomunicação - é bombardeado constantemente com imagens que deveriam causar impressões fortes, mas graças ao seu uso constante - para fins lucrativos - acabam por comover menos.
A impossibilidade de sentir empatia é encontrada apenas em pessoas com distúrbios psiquiátricos, portanto a preocupação não deve residir tão somente na capacidade de senti-la e sim ser mais direcionada no modo de colocá-la em prática. Tal dificuldade é percebida na ausência de condutas positivas visando o bem comum e na permanência da indiferença, encontradas em todos os âmbitos sociais. Para reverter esse processo é essencial que filósofos e outros profissionais da áreas de humanas, ou qualquer indivíduo com opinião convincente e de acordo com os direitos humanos, traga conselhos ou novas respostas aos desafios do tempo atual.Além da iniciativa da parte dos meios de comunicações, de grupos sociais ou do estado em arrecadar fundos destinados às tragédias e às causas humanas, unindo e difundindo a ética por meio da empatia. Com o contínuo investimento na educação por parte do estado, serão formados cidadãos conscientes de si, das necessidades do próximo, e de seu impacto - positivo ou negativo- no ambiente em que vivem.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!