O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Doação de sangue no Brasil

O ato de doar é importante e garante a humanização da sociedade atualmente tão desumanizada. Seja roupas, comida, órgãos ou sangue, a população necessita dessa solidariedade, mas infelizmente o ato de doar sangue não está na taxa esperada, segundo a OMS. Assim, é preciso analisar o porquê dessa situação.
Em primeira instância, é necessário ressaltar a desinformação da população. Muitos pensam que correm o risco de pegarem doenças ou de morrerem por causa de agulhas contaminadas ou por causa da retirada do sangue. Contudo, tais crenças são mitos que necessitam de rompimento. Além disso, somente parte da população sabe que o sangue realmente salva vidas, sendo esse o principal obstáculo, já que o Brasil não passou por grandes catástrofes como guerras. Dessa forma, é visível que a mentalidade das pessoas não evoluiu juntamente com a medicina e a tecnologia.
Outro fator impactante para a falta de doações é a discriminação. É sabido que gays não podem doar. Tal lei discriminatória associa a sociedade LGBT com comportamento de risco, sendo que é possível um hétero ter múltiplas parceiras e um gay ter um parceiro fixo. Dessa forma vê-se que essa restrição não tem fundamento, mas ainda assim o Brasil continua com tal norma, enquanto países como México e Chile já mudaram.
Fica claro, portanto, que a doação de sangue no Brasil enfrenta dificuldades. Para remediar tal situação, a escola deve conscientizar a criança para que no futuro ela doe sangue. O governo deve permitir a doação de sangue por pessoas homossexuais. E, por fim, ONGs, juntamente com universidades públicas, devem dar palestras abertas ao público para que os mitos da doação sejam desfeitos.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!