O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Doação de sangue no Brasil

Redação
Tema: doação de sangue no Brasil

A doação de sangue é, ainda hoje, olhada uma questão de relevância mundial, posto que não haja uma substância que consiga, em sua integralidade, substituir o tecido sanguíneo tão essencial à vida. Os hemocentros têm enfrentado embaraços em conservar os estoques de sangue regulares para obedecer às demandas específicas e emergenciais, colocando em risco a saúde e a vida da população.
No Brasil, em 2014, apurou-se 3,7 milhões de bolsas de sangue, isso corresponde 200 mil a mais que em 2013, tendo um aumento de 4,55%. Já as transfusões cresceram 6,8% nesse mesmo período, mesmo assim, o Brasil não consegue ultrapassar 2% de doadores. Com isso, o número de doadores até agora está longe do que seria essencial para atender às deficiências da população. Há déficit de doadores de sangue, o que corresponde um problema histórico social, tornando-se relativa à concepção extensa de saúde que é fundamental entender.
A conjuntura dos bancos de sangue é complexa, e as identidades que ali estão incluem saberes, crenças, costumes e valores que levam o candidato à doação a se mobilizar pela solidariedade e a criar uma identidade coletiva na caçada da valorização pela vida. A busca incessante de alternativas para resolver problemas que se instalam nos bancos de sangue é uma preocupação principalmente das gerências. Apesar disso, o que se percebe, geralmente, são intervenções pontuais para transpor dificuldades que vão advindos com a demanda, mas que muitas vezes são periódicos, porque foram pensadas de maneira isolada.
Alem disso, é cabível enfatizar que os atributos dos serviços devem ser abalizados para a escolha que a pessoa faz pela doação de sangue. A recognição e avaliação desses atributos orientarão, por corolário, a instituição ao buscar doadores. Reputa-se fundamental a laboração da população na doação de sangue para a inalteração dos estoques, buscando impedir que a demanda de solicitação de bolsas de sangue seja superior que a reposição das mesmas.
Fica evidente, portanto, que a doação de sangue precisa ser levada mais a serio. Como forma de garantir isso, concerne a Organização Mundial da saúde (OMS), em parceria com grandes meios de comunicação, desenvolver campanhas publicitárias, mas elaboradas que estimulem a importância da doação, como forma de garantir a assistência humanizada, voltada para a educação e informação, por se caracteriza como fator motivador central. Ademais, cabe ao Ministério da saúde, em conjunto com prefeituras, para um extenso alcance, a instituição de ensino, dentre outras, que autorguem a elaboração de um projeto que tenha por objetivo educar, mobilizar, captar e fidelizar um público crescente de doadores. Assim, a sociedade brasileira poderá garantir a sua participação no processo de doação de sangue de forma ativa, consciente e responsável.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!