O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Doação de sangue no Brasil

   A série "The Good Doctor", exibida pela produtora Globoplay aborda de forma análoga a questão dos problemas enfrentados pelos hospitais com a falta de doadores de sangue. Infelizmente, fora das telas, essa é uma realidade que propaga-se no atual cenário brasileiro, que milhares de pessoas deixam de realizar doações sanguíneas por falta de conhecimento, causando uma baixa na quantidade de doadores ativos. Nesse sentido, a fim de encontrar uma medida efetiva contra o problema, convém analisarmos a principal causa e consequência.


   Frente a essa conjuntura, é de suma importância ressaltar a questão da falta de investimentos por parte do governo federal na divulgação de campanhas sobre essa problemática. Segundo informações da rede de notícias agenciabrasil.ebc no ano de 2018 apenas 1,6% da população brasileira doou sangue nos hemocentros nacionais. Isso  revela, o quanto a falta de iniciativa por parte do estado influência diretamente a população, pois acaba que o corpo social deixa de ir nós hemonúcleos por falta de informações, fazendo com que haja uma escassez no banco sanguíneo o que afronta diretamente o papel do Ministério da Saúde que é levar melhores condições de vida e informações sobre as campanhas em ativa a toda sociedade agravando exponencialmente esse empecilho.


   Além disso, o baixo número de doações gera um produto alarmante para a área hospitalar, que é um possível fim temporário das bolsas de sangue nos hemonúcleos tendo como consequência sistemática, perdas de vidas. De acordo com o site de notícias Estadão.com.br no ano de 2020, houve uma diminuição de cerca de 40%, nas doações em todo Brasil, o que agrava ainda mais a situação das pessoas que são dependentes destes glóbulos vermelhos. É, portanto, inaceitável que o Brasil como tendo a quinta maior população mundial ainda sofra com problemas causados pela falta de pessoas participando das doações.


   Logo, medidas são necessárias para que os dados apresentados pelo G1 sejam um dia superados. O Ministério da Saúde em conjunto com as Mídias devem realizar campanhas publicitarias, por meio de parcerias público-privadas, com as redes de televisão, anúncios em jornais, utilização de artes visuais midiáticas nas redes sociais e entrega de panfletos nas comunidades. Espera-se, com isso, que haja um aumento no número de doadores sanguíneos no Brasil. 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!