O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Doação de sangue no Brasil

   A Constituição Federal de 1988, documento jurídico mais importante do país, prevê em seu artigo 6° o direito à saúde para todo cidadão brasileiro. Entretanto, embora seja uma garantia constitucional, se percebe o não cumprimento deste direito na prática, quando se observa o grande deficit de doações nos bancos de sangue brasileiros, ocasionados principalmente pela falta de conscientização da população, juntamente com a grande deficiência estrutural que enfrenta o sistema brasileiro.


   Primeiramente, é válido ressaltar a grande negligência do Estado quando se observa a deficiência estrutural dos pontos de coleta no Brasil. No Nordeste brasileiro, muitos hospitais não possuem a estrutura necessária para o armazenamento do sangue que foi coletado. Em alguns casos o material que foi doado não é mais necessário, onde acaba sendo descartado por falta de locais adequados de conservação e armazenamento. Isso faz com que um futuro paciente que irá necessitar de uma doação, tenha que esperar um novo doador para poder receber sua transfusão.


   Ademais, é válido destacar também a falta de conscientização da população brasileira a respeito do tema. Diferente de países como os Estados Unidos, onde a ideia de se doar sangue é inserida desde os primeiros anos de vida de uma criança, no Brasil, à população em geral só pensa em doar quando um parente ou familiar está necessitando. Desta forma, pode-se perceber uma falta de divulgação e conscientização por parte do Estado e os Órgãos da saúde, que possuem o poder para reverter a situação.


   Sendo assim, percebe-se que a deficiência estrutural aliada a falta de conscientização da população, colabora para o agravamento da ausência de sangue no país. Desta maneira, cabe ao Estado, por meio de políticas públicas, inserir investimentos nos bancos de sangue do país, com o objetivo de melhorar os sistemas de coleta e armazenamento, assim facilitando a obtenção e o armazenamento do sangue obtido. Cabe também ao Estado incentivar e divulgar a doação de sangue, através de propagandas e programas sociais, com o objetivo de aumentar o engajamento da população com à causa, assim garantindo o direito à saúde para todo cidadão brasileiro, efetivando desta forma o artigo 6° da Magna Carta.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!