O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Doação de sangue no Brasil

    O sociológo Sérgio Buarque de Holanda em seu livro "Raízes do Brasil", procura compreender e explicar o comportamento dos indivíduos do país. Nesta obra, o termo " homem cordial" (característico dos brasileiros) é proposto pelo autor para se referir a pessoas que são gentis com o próximo e, dessa forma, tratam-no como membro da própria família. No entanto, infelizmente, essa cordialidade não é coerente às baixas taxas de doação de sangue na nação, o que afeta drásticamente os estoques dos hemocentros. Diante disso, é pertinente conhecermos o valor desse líquido crucial à vida e os motivos que impedem uma maior arrecadação de sangue.


     Convém elucidar, em primeiro plano, em quais situações a reserva de sangue se faz necessário para a vida humana. Dentre elas estão: acidentes de trânsito no qual há grandes hemorragias, pessoas com doenças congênitas como a leucemia e anemias graves. Nesse contexto, a série "Grey's Anatomy" retrata o cotidiano de três médicos, em um hospital, que enfrentam dos mais diversos casos, e muitas vezes, os tratamentos são possíveis mediante transfusões de sangue. Dessa maneira, se não houvesse disponibilidade de bolsas de sangue para uso, a taxa de mortalidade dos pacientes seria maior. Sob tal ótica, é evidente a importância da doação de sangue e a necessidade de atitudes que garantam maiores recolhimentos dele no país.


    Em segundo plano, destaca-se os originadores do baixo percentual de brasileiros que realizam doações - segundo o Ministério da Saúde, somente dezesseis a cada mil habitantes contribuem para os hemocentros. Isso se deve ao fato de que muitas pessoas desconhecem os benefícios deste gesto altruísta para a preservação das vidas. Além disso, existem alguns mitos acerca da doação de sangue, como o prejuízo da saúde e o aumento de peso do doador. Esses pensamentos só poderão ser desmistificados com informações confiáveis sobre o procedimento de retirada do sangue, logo, cabe ao Governo oferecer todo o conhecimento devido.


    Portanto, à vista das baixas quantidades de doações de sangue no Brasil, ações são imperiosas para contornar a problemática. Por isso, assiste ao Ministério da Saúde promover aos cidadãos o conhecimento a respeito da doação e, com isso, combater o senso comum. Tal ação será feita por intermédio das campanhas publicitárias, em veículos de comunicação abrangentes, como a televisão e a internet. Espera-se, com isso, conscientizar a populaçao sobre a necessidade de ajudar o próximo  e elevar os estoques dos hemocentros, aproximando, assim, a figura do brasileiro ao gentil "homem cordial".

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!