O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Doação de sangue no Brasil

Na saga cinematográfica "Crepúsculo", a personagem principal - Edward - é um vampiro que vive um romance com sua colega de classe - Isabella-, possuindo então, uma forte valorização pelo sangue, para que consiga manter-se vivo. Entretanto, fora da ficção, a importância do sangue também está relacionada a um meio de sobrevivência para muitas pessoas, porém, no sentido hospitalar. Dessa forma, fica clara a necessidade de se discutir sobre a doação de sangue no Brasil, uma vez que essa ação é indispensável para a vida de muitos indivíduos, no entanto, encontra barreiras como fator cultural e a descrença científica. Em primeiro plano, aborda-se a questão relacionada as raízes do povo brasileiro, ou seja, a cultura. Essa possui forte influência no modo de pensar das pessoas, sendo, no caso brasileiro, ligada aos preceitos da "família tradicional brasileira", a qual foi idealizada durante o período do Regime Militar, apresentando normatização com os ideais cristãos. Visto isso, destaca-se por parte dessa linha de pensamento religiosa uma grande valorização do corpo humano, dois, e se foi supostamente uma criação de Deus e deve ser valorizado, ignorando ponto de vista científico. Logo, ressalta-se que a problemática não está apenas na cultura, mas também na ciência. Contudo, é perceptível analisar a existência de uma não aceitação da ciência por parte dos cidadãos. Isso se deve - principalmente - a desconfiança que a população possui do Estado, visto que ao decorrer da história do país houveram grandes frustrações com esse, destacando o âmbito da saúde. Prova disso, foi o marco histórico conhecido como: "Revolta da Vacina", a qual havia sido idealizada pelo Governo vigente do Rio de janeiro na primeira metade do século XX, onde enfermeiros vacinavam as pessoas a força e sem o consentimento ou conhecimento dos mesmos. Dentre tais fatos, torna-se necessário analisar os obstáculos sofridos pela doação de sangue no Brasil. Fica evidente, por corolário, que intervenções e diretrizes devem ser aplicadas, através da união entre Ministério da Saúde e a mídia. Posto isso, esse ministério deve idealizar leis baseadas em países com números positivos na doação de sangue, e assim, por meio do apoio midiático, essa ideia ganhe força e a mídia crie campanhas em prol dessa problemática no horário nobre televisivo, para que assim, um maior número de pessoas se interessem em doar sangue, consequentemente, salvando vidas. Feito isso, o número de doações aumentará e a valorização dessa causa não será apoiada apenas por Edward.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!