O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Doação de sangue no Brasil

De acordo com a Organização das Nações Unidas, o Brasil coleta o maior volume absoluto de sangue da América Latina. Entretanto, apesar do grande número de doações, o país não atinge a quantidade ideal recomendada pelo mesmo órgão. Nesse contexto, cabe analisar como a herança cultural de um povo e os mitos que cercam o ato de doar sangue influenciam na problemática em questão.


Em primeiro plano, convém ressaltar que apesar de não haver escassez de sangue nos hemocentros, seria importante que mais pessoas doassem. Em países onde ocorreram grandes guerras ou catástrofes naturais, como Japão e Estados Unidos, há grande volume de doações devido a compreensão da sociedade da importância em doar. Logo, fica claro que, como a sociedade canarinha não teve envolvimento em conflitos armados ou desastres da natureza, nunca precisou refletir acerca da importância da doação sanguínea e sua contribuição em salvar vidas.


Além disso, é fundamental pontuar que, com o pouco discernimento da população sobre o processo de coleta, o cenário se agrava no Brasil. De acordo com Naura Faria, chefe de atendimento do HemoRio, há inúmeros mitos que circundam a doação de sangue. Muitas pessoas, por exemplo, acreditam que podem adquirir alguma doença infecciosa, ou mesmo que, após doar uma vez, terão de doar sempre. Por consequência desta falta de informação, o ato da doação se afasta mais da realidade dos brasileiros.


Urge, portanto, que medidas sejam tomadas para amenizar a problemática no país. Em razão disso, o Ministério da Saúde, por meio de projetos educacionais, deve realizar campanhas de conscientização em escolas do ensino fundamental e médio, visando contruir a mentalidade de doador desde a infância e a compreensão da necessidade da doação de sangue voluntária. Só assim, o Brasil poderá alcançar a quantidade recomendada pela ONU e superar o problema em questão.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!