O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Doação de sangue no Brasil

Na série televisiva "Anatomia da Grey", a médica Meredith se depara com diversos casos cirúrgicos que necessitam de transfusões de sangue, e muitos desses pacientes somente sobrevivem devido às doações. Na conjuntura brasileira hodierna, o aumento exponencial necessidade de oblações sanguíneas aliado à cultura de "não doadores" faz com que tal problema se agrave progressivamente. Logo, vê-se a importância da análise do celeuma a fim de atenuá-lo.


Em primeira instância, é incontrovertível que há um crescimento na demanda de plasma na realidade canarinha. Neste contexto, de acordo com Thomas Malthus, a população cresce em progressão geométrica enquanto recursos vitais - como alimentos e sangue em estoque - seguem em ascendência aritmética. Consequentemente, observa-se que atualmente contém somente o necessário em bancos sanguíneos, o que torna alarmante tal cenário visto que em alguma emergência é previsível a falta de tal bem necessário para medicina.


Ademais, é notável que os brasileiros não possuem a prática de doar sangue. Neste âmbito, consoante o filósofo inglês Hume, o hábito - aliado ao costume e crença - é o guia da vida humana, o que se relaciona diretamente com a problemática da oblação de sangue, uma vez que a rotina de doador não faz parte da totalidade demográfica do país. Por isso, é necessário que haja mudanças na cultura tupiniquim no que tange ao problema.


Destarte, identifica-se que o celeuma possui raízes e urge mudanças. Portanto, é imperioso que o Ministério da Saúde, que possui como função oferecer e promover o bem da população, mediante uma maior alocação de verbas, promova uma ampliação no sistema de conscientização para doação de sangue, com esclarecimentos e debates sobre a necessidade da prática, a fim de aumentar o estoque disponível para uso medicinal. Somente assim, mais pacientes poderão ser salvos, como em "Anatomia da Grey".


Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!