O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Doação de sangue no Brasil

O sangue é constituido de, principalmente, plasma, plaquetas, hemácias e glóbulos brancos, logo, algumas de suas funções são defesa do organismo, distribuição de nutrientes e coagulação. No entanto, a doação desse tecido é insuficiente no Brasil, segundo a Organização das Nações Unidas ( ONU). Para que seja entendida essa situação é necessária a análise do "tabu" e das campanhas sobre o tema.
Em primeiro lugar, vale ressaltar que o medo de agulhas é comum ao ser humano. Porém, não só esse problema é a causa da pouca arrecadação, mas certos mitos também, por exemplo, doenças contraídas no processo. Logo, é evidente que há uma cultura que atrapalha as metas necessárias.
Além disso, segundo a ONU o índice ideal de doação é entre 3 e 5%, mas o Brasil registrou em 2014, apenas 1,8. Contra esse relatório existe a propaganda como aliada ao combate de supertições. Essas campanhas possuem caráter apelativo, mediante frases como: " Doe sangue". Dessa maneira, é notório que a estratégia é importante, no entanto precisa de ajustes para que o país obtenha os números desejados.
Portanto, visto que existem estigmas contra e a conscientização à favor, faz-se crucial uma medida de intervenção. Dito isso, cabe ao Ministério da Saúde redirecionar as campanhas para um público que está em formação ética, ou seja, as crianças, isso tudo por intermédio de personagens infantís, como o "Zé Gotinha" que faz parte da propaganda contra a poliomielite. Assim, é intuito que se acabem os mitos e a arrecadação sanguínea aumente.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!