O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Doação de sangue no Brasil

Funcionando conforme a segunda lei de Newton, a lei da inércia, a qual afirma que um corpo tende a permanecer em seu movimento até que uma força suficiente atue sobre ele, o mudando de percurso, o desapreço acerca da doação de sangue é um contratempo presente na sociedade brasileira. Com isso, em vez de funcionar como a força suficientemente capaz de mudar a rota deste problema, rumo à extinção, a combinação de uma cultura onde pouco se valoriza a doação de sangue aliada à uma população com pouco discernimento contribuem com a situação atual.
É válido ressaltar que, apesar do Brasil não apresentar escassez de sangue nos hemocentros, seria importante que mais pessoas doassem, segundo especialistas do setor da saúde, pois apenas 60% dos doadores são voluntários, ou seja, não são encorajados por razões pessoais. Pode-se afirmar que este número está relacionado com a cultura brasileira que, diferentemente de países desenvolvidos, não traz resquícios de envolvimento em grandes guerras ou catástrofes naturais e, por isso, a população brasileira nunca precisou refletir sobre a sua contribuição em salvar vidas.
Ainda convém lembrar que, com o aumento da expectativa de vida e dos avanços da medicina, é crescente a demanda por sangue e consequentemente, a participação popular. Nesse sentido, é necessário conscientizar a população a ter discernimento sobre os mitos que se ouve sobre a doação de sangue, como, por exemplo, que ao doar uma vez deverá doar sempre, senão o sangue coagulará ou então, que durante a coleta é possível contrair alguma doença infecciosa, falácias que podem amedrontar doadores em potencial.
Torna-se evidente, portanto, a necessidade de fazer com que a doação de sangue seja algo relevante na sociedade brasileira. Por conseguinte, o Ministério da Saúde, em parceria com a mídia, deve criar campanhas de conscientização que atinjam diversos meios midiáticos, como televisão e internet, e que abordem a necessidade da doação de sangue e esclareçam os mitos que existem, de modo a incentivar a doação regular e voluntária. Ademais, é importante o engajamento de ONG's que levantem essa questão em empresas, através de palestras, e que em parceria com cada instituição incentivem mutirões de coleta entre os funcionários. Só assim, será possível funcionar conforme a força descrita por Newton e alterar o percurso do problema da permanência para a extinção.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!