ENTRAR NA PLATAFORMA
Doação de Órgãos no Brasil

Houve um aumento significativo nos últimos anos de pessoas doadoras de órgãos, porém, essa questão continua sendo um problema de saúde pública na contemporaneidade. Nesse sentido, a falta de informações sobre o processo de doação e o tratamento qualificado por meio dos hospitais públicos carece de um maior reforço na infraestrutura para atender melhor a população.


 


 


 


A princípio, os meios de comunicação social reforça a importante discussão sobre doações de órgãos, e como é louvável atitudes de pessoas que se padece com tal contexto. Entretanto, este assunto ainda é mal discutido no âmbito tanto familiar quanto escolar, fortalecendo o tabu que foi imposto pela sociedade. Ademais, a constituição federal instituiu na lei a remoção de órgãos e tecidos para fins de transplante ou tratamento sendo autorizado pelo doador ou pela família, no que é evidente a escolha do indivíduo, em contrapartida  por muitas vezes o doador não informa a família e cabe a ela a responsabilidade de decidir por ele. Por outro lado, sem o devido conhecimento  sobre todo o processo que ocorre é recorrente os responsáveis não optarem por doar.


 É de suma importância ressaltar, que segundo o Ministério da saúde, o Brasil é referência mundial na área de transplantes de órgãos, apontando 96% de financiamento pelo  sistema único de saúde (SUS). Tal cenário é evidente ressaltar, que a fila de oferta é menor que a de procura atenuando-se ao tempo de espera e inúmeras consequências no qual pode trazer. Dessa forma, é evidente  a tamanha responsabilidade que o sistema de saúde obtém para fazer a mediação qualificada do transplante. Em paralelo a isso, os investimentos ainda é escasso tendo como processos consecutivos e tratamentos demorados que precisa de uma maior atenção. 
 Sendo evidente portanto, a importância da sociedade em obter conhecimentos  e diminuir a fila de modo que tenha um melhor atendimento. Logo a escola, no seu exercício do seu papel social deve levar o assunto de doações de órgãos, por meio de palestras realizadas para todos os alunos e os seus responsáveis,  por profissionais qualificados  da área de modo que  possa obter resultado no futuro tendo pessoas com mais informações. Além disso, o Governo Federal deve fortalecer as campanhas midiáticas reforçando a explicação de todo o processo que é feito para doação. Assim forma- se uma sociedade mais conscientizada e esperançosa.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde