ENTRAR NA PLATAFORMA
Doação de Órgãos no Brasil

  Segundo John Stuart Mill, o indivíduo é soberano sobre seu próprio corpo e mente. Por analogia ao estado atual de doações de órgãos no Brasil, nota-se que a máxima feita pelo filósofo retrata uma realidade negativa para a sociedade. Familiares de potenciais doadores. responsáveis pelo destino final dos órgãos dos entes perdidos, acabam decidindo, na maioria das vezes, por não doa-los. Faz-se necessária a análise da situação para entender o motivo por trás da frequente recusa.
  Em primeiro lugar. vale ressaltar a falta de informação para com a população. De acordo com uma pesquisa feita pelo Ministério da Saúde (MS), atualmente há uma recusa de cerca de 40% na permissão de doação de órgãos pelos parentes que, desde 2001, são, sob lei, encarregados de fazer essa escolha. Por influência religiosa e familiar, unida à desinformação sobre o assunto, essas pessoas escolhem preservar os órgãos dos falecidos, como uma escolha ética, pertinente à sua dor pela perda.
  Ademais, outro problema resultante da defasagem de transplantes, é a infraestrutura para os procedimentos. Conforme dito em entrevista pelo médico Ben-Hur Ferraz Neto, os cidadãos que sofrem morte encefálica, por vezes, estão em ambientes hospitalares que não têm as devidas condições para a manutenção do corpo. Isso, portanto, pode fazer com que os órgãos deixem de se tornar viáveis para a retirada.
  Destarte, urge que medidas sejam tomadas para reverter o quadro atual. Para isso, o Ministério da Saúde deve, através de campanhas em meios midiáticos, promover informações necessárias sobre o transplante de órgãos, permitindo que os indivíduos tenham segurança sobre o processo, e propriedade para escolher doar. Consoante a isso, os sistemas de saúde responsáveis por transplantações, devem trabalhar em direção à melhora da estrutura e necessidades de preservação dos doadores. Somente assim, a opinião exposta por John Stuart Mill refletirá algo positivo para os brasileiros.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde