ENTRAR NA PLATAFORMA
Doação de Órgãos no Brasil

Segundo a série Sob pressão, aborda a dificuldade que os pacientes passam em instituições públicas no século XXI, é um fator que está inserido na sociedade de uma forma negativa. Esse cenário contribui para problematização de doações de órgãos no país, visto que é um tema muito importante a sociedade e aqueles que precisam de doadores para salvarem vidas. Dessa forma, existem fatores que torna esse impasse na sociedade, como a falta de conscientização e suportes sociais.


Primeiramente, a conscientização tem sido um grande fator no qual está tornando esse problema na sociedade. Diante deste sistema, foi criada uma data de doação de órgãos, no dia 27 de setembro, com a finalidade de divulgar em diferentes locais de comunicações e os indivíduos perceberem a importância dessa temática. Dessa maneira, a mídia é um grande fator para desconstruir essa bolha social que está dentro da sociedade, ajudando as famílias de pessoas que precisam de doações. Com isso, as doações ficam cada vez mais preocupante.


Além disso, as instituições públicas e doadores têm crescido muito no país. De acordo com o Ministério da Saúde, em números absolutos, o Brasil é o segundo maior transplantador do mundo. Com esse dado, percebe-se que é um sistema tem aumentando bastante e com novas tecnologias propostas pela saúde. Mesmo com essas novas inovações e evoluções, existe ainda muita influidez na prática e no processo de doações.


Portanto, é necessário que medidas sejam tomadas para solucionar esse sistema de doações de órgãos. Sendo assim, cabe ao Ministério da Saúde juntamente com ONGs, solucionar através de palestras e projetos sociais em associações públicas e privadas, por meio de projetos educacionais e instrumentos sociais, com a finalidade de conscientizar a importância da doação de órgãos e haver evolução desse tema. Assim, o Brasil vai em busca de um futuro promissor.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde