ENTRAR NA PLATAFORMA
Doação de Órgãos no Brasil

De acordo com o filósofo inglês John Locke, os seres humanos são como uma tábula rasa ao nascer, que é escrita conforme suas vivências e experiências. Partindo dessa ideia, a doação de órgãos não deveria ser um problema na sociedade, visto que, é de extrema importância para garantir a salvação de diversas vidas.


É certo que a escassez das doações de órgãos é um problema urgente na sociedade. Apesar do Brasil ter possuído um aumento de doação durante o segundo semestre de 2016, de acordo com a ABTO, muitas pessoas ainda morrem em decorrência da longa espera no país. De maneira análoga, vemos que mesmo diante de dados estatísticos animadores, ainda não há o suprimento necessário para toda a população.


Outrossim, destaca-se a desinformação da população, devido a negligência governamental, como impulsor do problema. Vista principalmente durante a data de 27 de setembro -Dia Nacional da Doação de órgãos-, que não é tratada com a devida importância que o assunto necessita. Cabe ressaltar a existência de mitos na sociedade acerca da doação de órgãos que necessita serem combatidos.


Portanto, é urgente que a visão das pessoas devem ser transformadas perante a doação de órgãos. Primeiramente o Ministério da educação em conjunto com o Ministério da Saúde,  deve usufruir do dia 27 de setembro para mobilizar todas as escolas com profissionais de saúde, no intuito de informar e formar cidadãos conscientes da importância do ato. E, é necessária a participação midiática em redes sociais para realização de campanhas e, a desmistificação dos mitos perante o assunto em posts. Para que a tábula rasa, descrita por Locke, seja escrita de uma maneira a mudar a sociedade.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde